Fluminense goleia, Botafogo perde mais uma e Flamengo só empata

walter_fluminense_andurDia 21 de maio. Quando Fluminense e São Paulo se reencontram nesta data, os cariocas festejam, e os paulistas lamentam. Em 2008, Washington foi o algoz são-paulino na histórica vitória nas quartas de final da Taça Libertadores. Exatos seis anos depois, foi Walter quem fez a festa da galera no mesmo Maracanã. Com dois gols, ele comandou a equipe que, com um belíssimo segundo tempo, goleou por 5 a 2 nesta quarta-feira, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Rafael Sobis, Wagner e Lucão (contra) também anotaram para a equipe comandada por Cristóvão Borges. Alexandre Pato e Rogério Ceni marcaram para o time paulista, que esteve duas vezes à frente no placar, mas sofreu um apagão no segundo tempo e acabou goleado. Foi sua primeira derrota neste nacional.

Para os cariocas, foi uma noite de festa. Além do excelente placar, o time subiu para a terceira colocação, com 12 pontos. Já os paulistas voltam a encarar sua irregularidade. O mesmo time que venceu o Flamengo com facilidade, domingo passado, no mesmo local, foi presa fácil para o rival desta quarta, principalmente no segundo tempo. Com nove pontos, o São Paulo segue na sétima colocação.

Os dois times voltam a campo no fim de semana. No sábado, os comandados de Muricy buscarão a reabilitação diante do vice-líder Grêmio, no Morumbi. No mesmo dia, o Flu enfrentará o Bahia na Arena Barueri.

ricardogoulart1Cruzeiro

No jogo em que completou 500 partidas com a camisa do Sport, o goleiro Magrão ganhou um presente de grego. O Cruzeiro venceu por 2 a 0 no Mineirão, com gols de Ricardo Goulart e Marcelo Moreno, e reassumiu a liderança do Campeonato Brasileiro – só sai de lá se o Goiás bater o Santos por três gols de diferença nesta quinta. Tem os mesmos 13 pontos do Grêmio, mas leva a melhor no saldo. Os jogadores do time pernambucano fizeram homenagem e entraram em campo com a camisa número 1, em partida que teve público pagante de 13.679 torcedores e renda de R$ 403.720.

Mesmo com muitas dificuldades, principalmente no primeiro tempo, o Cruzeiro cumpriu o objetivo e venceu pela segunda vez seguida em casa – já havia batido o Coritiba. Agora, visita o Inter no domingo. O Sport tem sete, em 11º lugar, mas um jogo a menos. Na próxima rodada, recebe o Corinthians.

helder_alecsandro_-ruiportofilho-aeFlamengo

Os poucos torcedores do Bahia que foram ao Moacyrzão, em Macaé, usaram um sucesso do carnaval para provocar: “Ah, é lepo, lepo”, cantavam nesta quarta-feira. O placar não diz muito sobre a euforia. Mas a circunstância com que o empate por 1 a 1 com o Flamengo foi conquistado pode justificá-la. Apesar de ter pressionado boa parte do jogo com mais posse de bola e oito vezes mais finalizações que os rubro-negros (24 a 3), somente aos 46 minutos saiu o gol de falta de Anderson Talisca. Paulinho fez o do Fla, logo no início da partida.

Na saída de campo, os jogadores rubro-negros mostraram insatisfação com a arbitragem. A primeira reclamação foi com um pênalti não marcado em cima de Alecsandro. A segunda foi a falta sobre Henrique que resultou no empate, inexistente na opinião dos rubro-negros – na cobrança, o zagueiro Titi ainda empurrou a barreira.

O Bahia soma oito pontos, na nona colocação, mas tem um jogo a mais por fazer. Na segunda partida como técnico do Flamengo, Ney Franco vê o time logo acima da zona de rebaixamento, com cinco pontos, em 16º lugar. A postura contribuiu para a vitória não vir. Paulinho fez de cabeça após boa jogada de Everton, aos 10 minutos. Mas depois disso o que se viu foi um time recuado, sem muito padrão de jogo, perdido. Por isso as vaias da maioria dos 10.924 presentes (9.614 pagantes).

maxi-gremioBotafogo

Mesmo sem ser brilhante, o Grêmio mostrou que seu futebol de força briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Jogando em Caxias do Sul – a Arena do Grêmio está entregue à Fifa para a Copa do Mundo – na noite desta quarta-feira, o Tricolor conseguiu superar um duelo truncado contra o Botafogo, o campo pesado e com poças d’água do Alfredo Jaconi, além da adversidade no placar para vencer por 2 a 1. Desta vez Barcos, que costuma levar sorte contra o adversário, passou em branco. Mas Rodriguinho e Maxi Rodríguez – meia uruguaio que chegou a ser alvo do Alvinegro carioca em negociação frustrada – marcaram os gols que colocaram o time colado na liderança, com 13 pontos, mesmo número do Cruzeiro. Zeballos abriu o placar para os cariocas diante de 7.010 pagantes (8.101 presentes), em jogo nervoso e que terminou com confusão e tentativa de agressão de Emerson Sheik a um segurança do clube gaúcho. A renda foi de R$ 183.940,00.

Já o desfigurado e valente Botafogo termina a rodada dentro da zona de rebaixamento, com apenas quatro pontos. O time sentiu a ausência de cinco titulares, entre eles o goleiro Jefferson, que já está à disposição da Seleção. Carlos Alberto teve boa estreia em seu retorno ao clube depois de seis anos, com direito a assistência para o único gol da equipe. Porém, cansou no fim de uma partida em que os jogadores seguraram o empate, àquela altura um bom resultado fora de casa, até os 35 do segundo tempo.

renatoaugusto_corinthians_rib-2Corinthians

Se o Corinthians decepcionou a sua torcida no domingo, na estreia na Arena Corinthians, ao perder por 1 a 0 para o Figueirense, nesta quarta-feira a Fiel voltou a ficar triste, chateada e irritada – o que resultou em muitas vaias. Após sair ganhando do Atlético-PR com um gol de Jadson, de pênalti, marcado no início do segundo tempo, o Timão não conseguiu segurar o placar e cedeu o empate a minutos do apito final, em vacilo da defesa que resultou no gol de Douglas Coutinho.

O curioso foi que, há uma semana, em amistoso inaugural da Arena da Baixada, em Curitiba, o Timão derrotou os donos da casa pelo placar de 2 a 1, frustrando a festa rubro-negra. O resultado desta quarta impediu que a equipe de Mano Menezes se aproximasse dos líderes do Campeonato Brasileiro. Ficou na oitava posição, com nove pontos. Já o Furacão, que não vence há cinco partidas, é o 14º, com seis.

O jogo foi no Canindé porque a Arena Corinthians e o Pacaembu já foram entregues à Fifa – o primeiro para sediar jogos, o segundo para treinos. O detalhe é que o gramado do estádio estava com marcações de futebol americano – o local tem sido usado pelo Lusa Rhynos.

Na próxima rodada, o Corinthians visita o Sport, e o Atlético-PR faz o clássico contra o Coritiba em Maringá – ambos no domingo.

Fonte: GE