Fornecimento seguro de energia no Amapá fica para dezembro, diz empresa investigada pela polícia

Policial civil Amapá

O fornecimento seguro de energia nas cidades do Amapá afetadas pelo apagãopode ficar para 7 de dezembro, mais de um mês depois do incêndio na subestação que deixou 90% da população do estado no escuro. A informação aparece em ofícios da empresa responsável pelos transformadores e pela transmissão de energia na região, obtidos pela Folha.

Os documentos foram enviados ao MPF (Ministério Público Federal) no Amapá nos dias 7 e 11. São assinados por três advogados da empresa Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE).

Segundo os ofícios, a montagem de um transformador cedido por outra concessionária de energia só será concluída “até” 7 de dezembro. Este equipamento servirá para “conferir maior segurança ao funcionamento da subestação de Macapá”, conforme os documentos.

O incêndio de um transformador sob a responsabilidade da LMTE ocorreu na noite do último dia 3. A destruição do equipamento deixou sobrecarregado o segundo transformador responsável pela transmissão de energia, que também acabou danificado. Um terceiro, que deveria dar segurança ao fornecimento de energia, estava em desuso desde dezembro de 2019.