Forte chuva registrada em Manaus atingiu 117 famílias, aponta Defesa Civil

Até a manhã de hoje, 151 ocorrências foram registradas

Foto: divulgação

Um dia depois de uma forte chuva afetar a cidade de Manaus, a Defesa Civil emitiu um balanço apontando que 117 famílias foram afetadas pelo temporal nessa segunda-feira (27). Até esta terça-feira (28), 151 ocorrências já foram registradas junto ao órgão.

A chuva de ontem registrou ventos de 80 km/h, o que provocou uma série de danos à população. De árvores tombadas à deslizamentos, desabamentos de solos e residências e destelhamentos.

Foto: divulgação

Um barco que estava atracado em um porto da zona Oeste afundou com a força da água do rio Negro. Sobre isso, a Marinha informou que tomou conhecimento do naufrágio da  embarcação do tipo empurrador nas proximidades do Porto da Ponta Negra e que não houve registro de vítimas.

Foto: divulgação

População no escuro

Além disso, parte da população manauara sofreu com a falta de energia elétrica durante a chuva. Cerca de 380 mil clientes da empresa Amazonas Energia tiveram o serviço suspenso. Os bairros mais afetados foram: São José III e VI, Armando Mendes, Uai Shopping, Zumbi, Parque das Castanheiras, Novo Reino, Nova Floresta, Tancredo Neves, Jorge Teixeira I, II e III, Comum, Chico Mendes, Grande Vitoria, Distrito II, Coroado, Aparecida, Centro, Cidade Nova, Compensa, Vila da Prata, Coroado, Santo Antônio, São Jorge, Adrianó polis, Distrito Industrial, Chapada, Nossa Sra. das Graças, Japiim, Petrópolis, D. Pedro, Parque Dez, Parque das Laranjeiras, Flores, Tarumã, Colônia Terra Nova, Ponta Negra, Santo Agostinho, Lírio do Vale, Jesus Me Deu, Morro da Liberdade e Betânia.

Mesmo após a chuva, alguns bairros continuaram no escuro, como é o caso do Nova Vitória, localizado na zona Leste de Manaus. O Radar recebeu, ainda na noite de ontem, denúncias de que após 12 horas de suspensão da energia, ainda estavam sem o serviço. A equipe esteve na localidade e constatou a situação da população que estava tendo que dormir no escuro e sem nenhum eletrodoméstico de refrigeração.

A única iluminação estava sendo emitida pelos equipamentos da equipe de reportagem. —
Foto: Radar Amazônico/ Jamerson Silva

A Amazonas Energia foi procurada pela reportagem e questionada sobre a demora do reestabelecimento do serviço na localidade, entretanto, até esta publicação não obtivemos respostas.