Francês ataca US Open após briga com árbitro: ‘Nos fazendo de idiotas’

Derrotado por Nick Kyrgios na segunda rodada do US Open, nesta quinta-feira (30), Pierre-Hugues Herbert criticou o árbitro Mohamed Lahyani por ter descido para conversar com o australiano. O francês também atacou a United States Tennis Association (USTA), entidade que organiza o torneio.

Em nota publicada em seu Twitter, Herbert afirmou que, durante o jogo, não ouviu a conversa entre Kyrgios e Lahyani. Ele também isentou Nick de culpa, “já que ele não pediu nada”.

“Mas o comportamento e a motivação dele na quadra mudou depois daquilo e ele dominou a partida”, colocou. “Por outro lado, depois de ver o vídeo, estou irritado com o árbitro. Ele não deveria ter descido da cadeira e falado com Nick. A ação dele afetou o jogo? Nunca saberemos”, prosseguiu.

“Eu estou ainda mais chatedado com a nota de esclarecimento da United States Tennis Association (USTA), que está claramente nos fazendo de idiotas”, disparou, acrescentando ainda que o árbitro “ultrapassou suas funções”.

Perdendo por 4/6 e 0/3, Kyrgios parecia desinteressado pela partida, fazendo pouco esforço e até recebendo vaias do público. Durante o intervalo para o quarto game do segundo set, o árbitro sueco desceu da cadeira e conversou com o australiano.

A conversa foi captada parcialmente pela transmissão da partida e é possível ouvir Lahyani dizendo: “Eu quero te ajudar”. “Esse não é você. Eu sei disso. Você é importante para o tênis.”

A partir de então, Kyrgios mudou completamente e venceu 19 dos 25 games seguintes. No final, fechou a partida em 4-6, 7/6 (8/6), 6/3, 6/0, se classificando para a terceira rodada, quando enfrentará Roger Federer.

Em nota, a organização do US Open declarou que o árbitro desceu da cadeira porque o tenista australiano não o estava ouvindo direito devido ao barulho.

“Lahyani estava preocupado que Kyrgios talvez precisasse de atendimento médico. Lahyani disse que, se ele estivesse se sentindo mal, poderia chamar assistência médica. Ele também informou Kyrgios que, se a aparente falta de interesse pelo jogo continuasse, ele teria de tomar uma atitude. Ele novamente sugeriu que Kyrgios poderia receber atendimento médico”, se posicionou o torneio. “Na conversa seguinte, com Kyrgios perdendo por 1/4, ele recebeu tratamento do fisioterapeuta.”

O próprio Roger Federer também se posicionou contra a atitude do árbitro. “Não é papel dele descer da cadeira. Entendo o que ele estava tentando fazer. Ele fez o que fez, e você decide se gosta ou não”, afirmou.

“Mas não se fala daquele jeito. Não sei o que ele disse, não me importo com o que ele falou. Não era algo sobre como ele estava se sentindo. Ele ficou ali por muito tempo. Foi uma conversa e conversas mudam mentalidades. É por isso que isso não vai acontecer de novo e todos sabemos disso”, completou.

Atual segundo colocado no ranking da ATP, Federer jogará contra Kyrgios (30º) no próximo sábado (1), pela terceira rodada do US Open.

Fonte: Folhapress.