Funcionário da Caixa Econômica é preso por suspeita de fraude no Auxílio Emergencial, em Manaus

A Polícia Federal informou que o funcionário alterava os dados cadastrais das vítimas

Foto: Divulgação

A Polícia Federal (PF) prendeu em flagrante, na tarde de quinta-feira (30), um funcionário da Caixa Econômica Federal, pela prática de fraude relacionada ao benefício Auxílio Emergencial. Os policiais haviam sido alertados pelo setor de tecnologia do banco, e foram até uma agência de Manaus, onde efetuaram a prisão no momento que o empregado praticava o crime.

De acordo com informações da PF, a fraude acontecia da seguinte forma: o funcionário da Caixa Econômica alterava os dados cadastrais das vítimas, o que permitia que ele conseguisse acessar o benefício de forma indevida, e, com isso, realizar saques e transferências.

O Radar Amazônico entrou em contato com a Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal no Amazonas, para saber quais medidas está tomando para reparar os danos causados aos clientes e em qual agência o funcionário preso pela PF praticava os crimes. Em nota, a Caixa informou apenas que está cooperando com as investigações.

“A CAIXA informa que atua conjuntamente com a Polícia Federal nas investigações e operações que combatem a fraude no auxílio emergencial. Essa atuação conjunta contribui para operações exitosas, como a realizada ontem (30/09) em Manaus (AM).”

“A CAIXA esclarece que informações sobre eventos criminosos em suas unidades são repassadas exclusivamente às autoridades policiais, e ratifica que coopera integralmente com as investigações dos órgãos competentes.”

Vale ressaltar que esse não é o primeiro caso de fraude e desvio do benefício Auxílio Emergencial no Brasil. Em março deste ano, a Polícia Federal deflagrou a operação ‘Quarta Parcela’ que cumpriu 28 mandados de busca e apreensão e sete mandados de sequestro de bens em vários estados brasileiros, inclusive no Amazonas.