Funcionários da Câmara Federal se recusam a trabalhar com Feliciano

marco-feliciano

Continua a polêmica em torno da escolha do deputado-pastor Marco Feliciano para presidir a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal presidente da Comissão de Direitos Humanos. Desta vez, o parlamentar está sendo rejeitado até pelos funcionários da Casa Legislativa.

Pelo menos três servidores da Câmara já recusaram o convite feito por Feliciano para atuar como secretário parlamentar da comissão.

Todos os funcionários manifestaram a posição de que era muita exposição pública no atendimento de um presidente “controvertido” para a respectiva gratificação financeira do cargo.

 Informações do site da revista Veja. Escritas por Lauro Jardim