Funcionários públicos de Coari levam “calote” do vereador-presidente da Câmara-prefeito em exercício Iran Medeiros

Pagamento pela metade - Iran 2

Ele (Iran Medeiros) prometeu, inclusive em entrevista nas rádios, que cerca de 3.500 servidores demitidos menos de 24 horas depois dele ter sido “eleito” presidente da Câmara Municipal de Coari, e por conseguinte ocupando o cargo de prefeito da cidade, receberiam pelo menos os dias trabalhados em março. Mas, a promessa não foi cumprida. Para piorar, ele também não cumpriu o acordo feito entre o Ministério Público do Estado – ler promotoria de Justiça de Coari, promotor Felipe da Cunha Fish – e o ex-prefeito em exercício, Carlos Batista, o Merelo, de pagar, até o dia 19 de março, o 13º dos professores que está atrasado desde o ano passado – o prefeito Merelo diz ter como comprovar que deixou numa das contas da Prefeitura de Coari R$ 580 mil para cumprir o acordo. E ficando pior ainda, os servidores efetivos da Prefeitura de Coari que começaram a receber ontem (27) afirmam que parte dos seus salários sumiu.

Pelas redes sociais, as reclamações são muitas – várias delas nós não vamos postar porquê têm uns xingamentos ao prefeito Iran Medeiros que são impublicáveis. Os servidores são quase unânimes em dizer que só receberam 50% de seus salários. E como já se tornou costume, desde administrações anteriores, os cidadãos de Coari é que vão acumulando “calotes” enquanto sobra dinheiro para quem está com a chave do cofre – por isso que eles brigam tanto pelo poder, né mesmo gente? Com a palavra, mais uma vez, o Ministério Público do Estado em Coari que continua como se costuma dizer entrando mudo e saindo calado. (Any Margareth)