Funcionários reclamam de péssimo atendimento na Clinica Médica da Assembleia Legislativa

predio assembléiaFuncionários da Assembleia Legislativa do Estado (ALEAM) enviaram e-mail ao Radar com reclamações sobre o “péssimo atendimento dispensado aos servidores da Casa pela Clinica Médica do Legislativo Estadual” onde, segundo eles, predominaria o mau humor e falta de respeito com os pacientes.

Eles alegam que existe uma “falta de urbanidade” recorrente do ortopedista Pedro Potiguar Mota, relatada por várias pessoas, com tratamento grosseiro dado aos servidores da Casa. Além disso, os funcionários dizem se sentir desrespeitados pela falta de cumprimento de horário por parte de alguns médicos. “Geralmente o funcionário marca consulta para as 8 horas, mas, quase sempre é obrigado a esperar por mais de uma hora, porque alguns profissionais só chegam depois das nove, isso quando vêm para a ALE”, relatam.

O Radar tentou por várias vezes contato com o Diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), jornalista Claudio Barboza, pelo telefone 9116-17xx, para saber se o presidente da Casa, deputado Josué Neto já tomou conhecimento da insatisfação por parte dos funcionários, e se pretende tomar alguma providência para averiguar a veracidade das reclamações, mas as ligações não fora atendidas, e nem houve retorno até a postagem dessa matéria, quatro horas depois de termos recebido o e-mail. (Any Margareth) 

NOTA DA DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO DA ALEAM 

A Diretoria de Saúde da Assembleia Legislativa informa que também
recebeu a reclamação por escrito contra o profissional citado na
matéria, na manhã desta quinta-feira (21). O diretor de Saúde, médico
Arnoldo Andrade, acionou o gerente da área médica que irá convocar o
ortopedista para esclarecimentos a respeito do fato. Após ouvir o
profissional, a gerência médica irá adotar as providências cabíveis.