Furacão goleia na Arena da Baixada e afunda Sport

O Atlético-PR manteve a rotina e chegou à 11ª vitória seguida na Arena da Baixada. A vítima foi o Sport, que levou uma goleada por 4 a 0 nesse domingo (14) e viu sua situação ficar ainda mais complicada no Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o time pernambucano segue na vice-lanterna, com 27 pontos, a cinco do Vitória, primeiro fora da zona do rebaixamento. Melhor para o time paranaense, que já é o oitavo na tabela, com 39.

O jogo em Curitiba teve um momento bastante inusitado. O goleiro Magrão se machucou e, como os visitantes já haviam feito três alterações, o meia Gabriel teve que assumir a meta. Levou dois gols no fim e não fez nenhuma defesa.

O JOGO

A primeira chance de gol da partida por pouco não virou um golaço. Lucho González bateu escanteio fechado, mas Magrão conseguiu fazer a defesa.

O goleiro do time pernambucano fez duas grandes defesas seguidas aos 15min. Primeiro, salvou com os pés uma bomba de Marcelo Cirino. Logo depois, foi buscar no canto o chute de Lucho González.

Preocupado em se defender, o Sport chegou a ver o rival ter mais de 70% de posse de bola na etapa inicial. Numa das poucas chances, Michel Bastos chutou, Jonathan conseguiu cortar e na sobra Marlone quase acertou o alvo.

“Estamos sofrendo um pouco de pressão. Acho que no segundo tempo vamos sair mais”, disse Magrão a caminho do vestiário no intervalo.

A previsão de Magrão poderia se confirmar. Milton Mendes trocou Mateus pelo centroavante Hernane na volta para o segundo tempo. Mas mal deu tempo para ver se os pernambucanos mudariam a postura. Aos 2min, Raphael Veiga cobrou falta e Thiago Heleno cabeceou para o fundo das redes.

Aos 10min, mais um do Atlético. Raul Prata tocou a bola com o braço ao tentar cortar cruzamento. Pênalti, que Bergson não desperdiçou. Primeiro gol no Brasileiro do atacante, que substituiu o artilheiro Pablo, suspenso, e ouviu vaias da torcida em alguns momentos da partida na Arena.

O Atlético-PR seguiu no ataque mesmo com a vantagem. Aos 25min, Magrão saiu para cortar cruzamento, se chocou com Ronaldo Alves e levou a pior. Tentou seguir no sacrifício, mas, aos prantos, pediu substituição. Como Milton Mendes já havia feito as três, o meia Gabriel assumiu a meta na reta final da partida.

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba

Cartões amarelos: Fellipe Bastos, Neto Moura (S)

Gols: Thiago Heleno, aos 2min, Bergson, aos 10min e aos 38min, e Rony, aos 40min do 2º tempo

ATLÉTICO-PR

Santos; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González (Wellington) e Raphael Veiga; Nikão (Rony), Marcelo Cirino e Bergson. T.: Tiago Nunes

SPORT

Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Adryelson e Evandro; Marcão (Nonoca), Fellipe Bastos, Marlone (Rafael Marques), Gabriel e Mateus (Hernane); Michel Bastos. T.: Milton Mendes

Fonte: Folhapress.