Galeria do Largo, Casa das Artes e Museu do Seringal reabrem para visitas com novo horário e sem agendamento prévio

(FOTOS: Michael Dantas / Montagem: Radar Amazônico)

A Galeria do Largo, Casa das Artes, que fazem parte do circuito cultural no Largo de São Sebastião, e o Museu do Seringal reabrem a partir da sexta-feira (31) para visitação turística. Os espaços funcionam em novo horário e com protocolos de segurança para receber o público, a fim de evitar aglomerações.

Segundo o secretário estadual de Cultura, Marcos Apolo Muniz, não é necessário um agendamento, porém, as visitas devem ser feitas com grupos de até dez pessoas.

“Todos os espaços passaram por processos para evitar o risco de contaminação e contam com totens de álcool em gel, que são acionados por pedal, medição de temperatura e equipes treinadas para o atendimento nessa nova fase”, afirma o secretário. “A máscara é obrigatória e os visitantes deverão manter o distanciamento de 1,5 metro”, complementa.

Exposições na Galeria do Largo

A Galeria do Largo volta às atividades com novo horário de funcionamento, das 15h às 20h, de terça a domingo, o espaço também está com protocolos de segurança para receber o público. A entrada é gratuita.

Seis exposições em cartaz, “Planos Íntimos”, de Sérgio Andrade, “Mitos, Medos e Mistérios”, de Eunuquis Aguiar; “Os Lambes de Todo Mundo – Festival Internacional de Lambe-Lambe”, de Eraquario; “Miopia – Impressão Manauara”, de Alonso Júnior; e “Univercaos”, de Micael Santos, no Espaço Mediações; além da mostra permanente “Cidade de Santa Anita”, de Mário Ypiranga Monteiro.

Casa das Artes e Casa do Jazz

Com funcionamento das 15h às 20h, de terça a domingo, assim como a Casa do Jazz, com acesso gratuito.

Os visitantes vão ter acesso a duas salas temáticas interativas. Uma delas, intitulada “Sala Experiência”, reproduz o ambiente dos tradicionais clubes de jazz de Nova Iorque e faz uma homenagem ao grupo Amazonas Band, que está celebrando 20 anos de criação.

Musel do Seringal

Localizado a 25 minutos de Manaus, o Museu do Seringal Vila Paraíso tem acesso pela via fluvial, com embarcações saindo da Marina do Davi na Ponta Negra. O espaço vai funcionar das 9h às 15h, de terça a sábado, com a última visita às 14h. Os ingressos estão disponíveis por R$ 10 (inteira).

No local, estão a casa do barão seringalista, o tapiri de defumação da borracha, a casa da farinha, a capela de Nossa Senhora da Conceição, a Casa da Sinhazinha entre outros ambientes criados para a produção do longa-metragem “A Selva” (2002), baseado no romance homônimo de Ferreira de Castro, dirigido por Leonel Vieira e estrelado pela atriz Maitê Proença.

(*) Informações da Assessoria