Veja todos os confrontos das oitavas da Libertadores

O caminho para o quinto título seguido do futebol brasileiro na Libertadores está definido. Após os jogos desta quinta-feira, os confrontos das oitavas de final da competição foram conhecidos, e os três sobreviventes do Brasil não terão tarefa fácil. O Atlético-MG vai encarar o perigoso Nacional de Medellín, que está em ascensão e se classificou após vencer o Newell’s Old Boys fora de casa. O Grêmio pega o San Lorenzo, e o Cruzeiro, o Cerro Porteño. Caso avancem, Tricolor e Raposa se enfrentam nas quartas de final.

A Conmebol ainda não divulgou as datas e horários dos confrontos, mas na tabela divulgada pela entidade os dias 16 e 30 de abril estão reservados para os jogos das oitavas de final do torneio. Imortal e Galo, que são os únicos invictos na Libertadores, decidirão em casa. O Cruzeiro faz o primeiro jogo no Mineirão, e a segunda partida será em Assunção.

Caso avance, o Galo enfrentará quem passar de The Strongest x Defensor. Na rota de cruzeirenses e gremistas, numa possível semifinal, estão os vencedores de León x Bolívar e Lanús x Santos Laguna. Com o atual chaveamento, uma final brasileira será impossível. Apenas dois dos três representantes do Brasil podem chegar às semifinais. Diante deste cenário, as duas equipes obrigatoriamente se enfrentariam e apenas dois confrontos são possíveis: Atlético-MG x Grêmio ou o clássico Atlético-MG x Cruzeiro.

confrontos_oitavas_libertadores

Os outros dois jogos das oitavas de final são Nacional-PAR x Vélez Sarsfield e Arsenal de Sarandí x Unión Española. O Vélez terminou como o melhor primeiro colocado da fase de grupos, seguido pelo Grêmio. O Galo obteve a quarta melhor campanha. Entre os que terminaram na segunda posição, o Cruzeiro foi o time com o segundo melhor desempenho, atrás apenas do Arsenal.

O Brasil só ficou ausente em três das últimas 22 finais da Libertadores (1996, 2001 e 2004), sagrando-se campeão nos últimos quatro anos – Internacional (2010), Santos (2011), Corinthians (2012) e Atlético-MG (2013). Caso conquiste o quinto título seguido, baterá o recorde de taças consecutivas de um país no torneio – a Argentina tem dois “tetracampeonatos”, com Racing (1967) e Estudiantes (1968/69/70) e Independiente (1972/73/74/75).

O Galo tenta o bicampeonato em sequência, algo que não acontece desde os títulos do Boca Juniors no biênio 2000-2001. Vice em 2009, o Cruzeiro caiu nas quartas em 2010 e foi eliminado nas oitavas em 2011, sua última participação no torneio. A Raposa busca o terceiro título – foi campeã em 1976 e 1997.

Também lutando pelo tri, o Grêmio também não avançou muito em suas últimas participações. Após o vice em 2007, o Tricolor foi semifinalista em 2009 e caiu nas oitavas de final em 2011 e 2013.

Fonte: GE