Gastos de R$ 800 milhões com obras e o povo continua sofrendo em hospitais superlotados (ver vídeos)

Os vídeos foram enviados pelo parente de um idoso que usou a expressão “tristeza” para definir o que estava sentindo ao ir visitar sua avó que está internada no Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, na Zona Leste – essa notícia não sai em A Crítica!

Ele contou que o hospital está superlotado, por isso crianças e idosos estão nos corredores do hospital, em macas, algumas delas com colchões improvisados com pedaços de esponjas sem forro, sem qualquer conforto. Lençóis e travesseiros, os pacientes só usam se os parentes levarem. Os acompanhantes passam a noite em cadeiras de plástico.

E a fonte do Radar diz que tem algo a contar que torna a situação dos pacientes ainda pior e, infelizmente, não dá pra ninguém constatar através dos vídeos. Nesses corredores, há banheiros que estão exalando um odor horrível. Os pacientes estão tendo que usar máscara para suportar o mal cheiro.

Enquanto isso, o Governo do novo anunciou um pacote de R$ 800 milhões em obras, entre elas praças e áreas de lazer – será que Manuel Pracinha fez escola e agora teremos o Wilson Pracinha! O Radar não encontrou no pacote de obras milionário do Governo de Wilson Lima a reforma do hospital João Lucio, que alaga quando chove – cai água até do forro – e os banheiros estão entupidos.

E enquanto crianças e idosos estão nos corredores do Hospital João Lucio, dezenas de leitos estão sem utilização no hospital Delphina Aziz, desde os tempos do ex- governador cassado e preso José Melo, que usou a inauguração do hospital como moeda eleitoral em troca de votos, mas depois de eleito não colocou pra funcionar a estrutura de primeiro mundo do Delphina Aziz paga com dinheiro da população do Amazonas, mas que continua fechado para o povo que pagou a conta!