Governador anuncia, mas não comprova que afastou sargento PM que agrediu jornalistas

Em texto enviado à imprensa, o governador Wilson Lima, através da Casa Militar do Estado afirmou que havia determinado o afastamento da sargento da Polícia Militar, Michele Welche Silva Lôbo, envolvida na agressão aos jornalistas, após coletiva com o vice-governador Carlos Almeida, realizada nessa quarta-feira (28). Porém, até o momento não se encontrou nenhuma comprovação de que isso foi feito.

A reportagem do Radar Amazônico entrou em contato com a assessoria do Governo do Estado, na tentativa de obter uma resposta sobre quando será publicado em Diário Oficial o documento que legaliza o anúncio feito pelo governo do afastamento da sargento PM, mas não houve qualquer resposta.

A sargento PM, Michele Welche teve um surto de truculência contra os repórteres que tentaram falar com o vice-governador, após uma coletiva de imprensa onde Carlos Almeida fez um pronunciamento de cerca de dez minutos, mas os jornalistas foram proibidos de questioná-lo. A sargento PM distribui empurrões, safanões e arranhões em quem tentou chegar perto do vice-governador.

As informações disponibilizadas pelo Governo do Amazonas sobre o incidente, até o momento, são apenas aquelas divulgadas em nota pela Secretaria de Comunicação Social do Amazonas (Secom), na tarde dessa quarta-feira.

No texto divulgado, o Governo do Amazonas afirma apenas que “a determinação é para que seja aberto procedimento administrativo para a devida apuração dos fatos e adoção de medidas cabíveis”. Na nota, o Governo ressaltou ainda “que preza pela liberdade de imprensa e a correta postura dos seus servidores”.