Governo destina R$ 15 milhões para Comunicação e deixa hospitais sem tomografia, denuncia deputado

Foto: divulgação

O deputado estadual Dermilson Chagas (PP) denunciou, durante sessão ordinária da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), a falta da prestação de serviço de tomografia nas unidades de saúde gerenciadas pelo Estado em paralelo com a aplicação de R$ 15 milhões em Comunicação  pelo governador Wilson Lima.

Segundo o deputado, o governo do Amazonas assinou, no último dia 31 de julho, o decreto 42.571, resgatando R$ 15 milhões do fundo de reserva e encaminhou para setores de Comunicação. “Usar R$15 milhões para salvar vida da população não é a prioridade do governo”, disse Dermilson Chagas.

Após o decreto ser oficializado, o montante resgatado pelo governador foi realocado para a Secretaria de Comunicação do Estado (Secom), representando, segundo o deputado, um descaso com a população que sofre em dezenas de hospitais, aguardando a realização de exames de tomografia.

A ausência de informações sobre as agências de publicidade que recebem investimentos milionários durante o governo de Wilson Lima também foi questionada. De acordo Dermilson Chagas, não é possível ter informações básicas sobre as empresas que produzem as peças publicitárias.

“Não sabemos nem o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) dessas agências”, apontou o deputado.

Nesta quinta, o deputado apresentou um Projeto de Decreto Legislativo (PDL) para cancelar os efeitos do Decreto de nº 42.571. “Está na hora de dar um basta nessa irresponsabilidade de um governo corrupto que não prioriza a saúde da população do Amazonas (…) Os hospitais João Lúcio e Platão Araujo, neste exato momento, estão sem tomógrafos. E aí vejo o Estado colocar mais recursos na comunicação. É um absurdo essa falta de prioridade, pois, remanejamento poderia ser usado para comprar esses equipamentos de tomografia e salvar vidas”, disse Dermilson Chagas.