Governo dispensa licitação para gastos de mais de R$ 170,6 milhões; Seduc concentra 80% das dispensas (ver vídeo)

Em dois meses o governo de Wilson Lima dispensou mais de R$ 170,6 milhões em licitações, sendo 80% delas realizadas pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), que tem como atual secretário, o ex-deputado Luiz Castro – o mesmo que antes esculhambava a prática feita por governos anteriores chegando a participar da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as dispensas feitas na gestão do então governador Amazonino Mendes – .

Os dados são do Portal da Transparência e foram apresentados pelo deputado estadual Wilker Barreto, nesta quinta-feira (14), na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam).

Segundo as informações de Wilker, Luiz Castro já realizou cerca de R$ 132,4 milhões em dispensas de licitação para a Seduc, feitas, principalmente para a prestação dos serviços de transporte e merenda escolar para alunos da rede estadual de Ensino na capital e no interior.

Mas ainda há algo pior nas dispensas de licitação feitas por Luiz Castro na Seduc: uma majoração de milhões nessas contratações de serviços, como por exemplo transporte escolar onde a empresa Dantas Transporte vai ganhar mais de R$ 46,6 milhões para fornecer esse serviço em 23 municípios por seis meses, enquanto que outros contratos para fornecimento do mesmo serviço de transporte em 16 municípios a mais, ou seja, 39 municípios, ficou num valor de mais de R$ 13 milhões a menos.

Por conta disso, o secretário da Seduc deverá comparecer na Casa Legislativa ainda nesta quarta, para explicar a farra nas dispensas e a elevação de preços nos contratos.