Governo do AM bate novo recorde de arrecadação e discurso de falta de recurso é enganoso, diz deputado

Deputado Estadual Dermilson Chagas / Foto: Divulgação

Deputado Estadual Dermilson Chagas / Foto: Divulgação

O Governo do AM arrecadou, no mês de abril, um total de R$ 1,832 bilhão. Os dados foram apresentados pelo deputado Dermilson Chagas, que mostram o novo recorde de arredação de impostos pelo Governo do AM, nesse mês em relação ao ano anterior. O valor é R$ 271,4 milhões a mais do que o mesmo período de 2020, quando o Estado obteve a soma de R$ 1,560 bilhão.

Ele afirmou que a alta na arrecadação também prosseguiu por todo o ano de 2020 (ver quadro de arrecadação no final da matéria). “Ninguém precisa dizer que o Governo do Amazonas mente quando alardeia que a economia do Estado está sendo prejudicada pela pandemia, porque os números revelam a verdade”, enfatizou Dermilson Chagas.

O deputado também ressaltou que não há desculpas para o Governo do Amazonas não criar políticas públicas necessárias nas áreas social, da educação, da saúde e, sobretudo, da segurança, porque os crimes e o domínio das facções criminosas é crescente na capital e no interior. “O Governo do Estado pode aparelhar a rede estadual de saúde de equipamentos e insumos, e, até realizar concurso para contratar mais quadro profissional para as unidades hospitalares do estado inteiro, não só da capital. E pode realizar concurso também para outras categorias, como de professores e policiais”.

Programas e políticas públicas estagnadas

Segundo Dermilson, o Governo do Amazonas não realiza programas e políticas públicas que beneficiem de fato a população porque não tem planejamento. O parlamentar destacou que “o governador Wilson Lima se mantém calado diante das informações sobre o aumento da arrecadação porque não quer que a população saiba que há recursos suficientes para executar tudo o que Estado programar, e o que sempre é alegado é a falta de recursos para implementação desses projetos”.

“Esses valores extras são recursos que permitem tranquilidade para o cumprimento das despesas orçadas, além daquelas imprevistas e de mais investimentos necessários, portanto não há como o Governo do Estado continuar agindo dessa forma, sem criar um programa decente que atenda as reais necessidades da população, porque até agora essa gestão não executou nada que possamos dizer que realmente tenha trazido desenvolvimento para o Estado, principalmente para o setor primário”, afirmou Dermilson Chagas.

Quadro de arrecadação

(*) com informações da assessoria