Governo do Amazonas aluga avião por R$ 2,6 milhões em plena segunda onda da Covid-19 no estado

Foto: instagram

Enquanto cidadãos do interior morreram de Covid-19 esperando socorro através de transporte aéreo para a capital, o governo do Amazonas insiste e alugar aeronaves, através de contratos milionários, em plena pandemia onde os recursos públicos deveriam ser direcionados, prioritariamente, à saúde. Após ter o pregão de aluguel de um jatinho no valor de R$ 9,3 milhões anulado pela Justiça, está no Diário Oficial do Estado do último dia 5 de fevereiro, que o Governo do Estado alugou um avião tipo bimotor pelo valor de R$ 2.679.000,00 (dois milhões, seiscentos e setenta e nove mil) em um contrato com a empresa Rico Táxi Aéreo LTDA.

A publicação detalha que a aeronave possui capacidade para 15 passageiros e dois tripulantes, com combustível e piloto e afirma que o intuito do aluguel é para atender as necessidades da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). O pregão eletrônico nº 874/2020 foi realizado em novembro do ano passado, e o edital diz que o prazo de vigência do contrato será de 24 meses podendo ser prorrogado até o limite de 60 meses, considerando a necessidade de manter as atividades de um chamado “Projeto Floresta Viva: Rede de Proteção, conservação de biodiversidade e desenvolvimento sustentável do Estado do Amazonas”.

No Termo de Referência, a SSP justifica os voos vão atender as ações do Plano Estadual de Prevenção e Controle do Desmatamento (PPCD), que tem por objetivo “integrar e articular ações interinstitucionais conjuntas para a prevenção, combate e redução dos desmatamentos, aumentando a governança frente à expansão do desmatamento, e bem como, o aumento da capacidade de ação fiscalizadora dentre os órgãos responsáveis”.

Quem assina a homologação do contrato no Diário Oficial é Secretário Executivo de Segurança Pública, coronel Anézio Brito de Paiva.

Enquanto isso, pacientes sucumbem nas unidades hospitalares do Estado, com a falta de insumos, leitos e, até mesmo, aparelhos de ar condicionado como já foi amplamente divulgado em reportagens do Radar Amazônico.

Veja na íntegra edital de pregão eletrônico

Termo de referência