Governo Federal criou o “Bolsa-Copa” e o Governo do Amazonas tem seu “Bolsa-Boi”, que já teria atingido gastos de R$ 1,6 milhão

dilma copa

omar bois

A presidente Dilma Rousseff, através de decreto, decidiu pagar diárias de até R$ 581 para ministros, servidores federais , além de comandantes e oficiais das Forças Armadas, pagarem passagens, estadia e ingressos para a Copa das Confederações, o que a imprensa nacional batizou de “Bolsa-Copa”. Pois, no Amazonas não é diferente. O Festival Folclórico de Parintins estaria custando aos cofres públicos, em se tratando apenas de passagens, ingressos e estadia para um grupo seleto de “escolhidos” pelo secretário de Cultura, Robério Braga, cerca de R$ 1,6 milhão. Essa “farra do Boi” não é a primeira vez que ocorre. Em 2007, ocorreram gastos de mais de R$ 500 mil para as mesmas finalidades, e acabou “vazando” para a imprensa uma lista, onde os “escolhidos”  eram parentes (e aderentes) de politicos, secretários, e até do judiciário. Mas, o que parecia ilegal, ou no mínimo imoral – ou ambas as coisas -, foi avalizado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) ao aprovar os gastos, junto com as contas de 2007 da Secretaria de Cultura. E, neste ano, os gastos mais que triplicaram, e deve ser avalizado novamente.