Governo não prestou contas de mais de R$ 1 bilhão de Fundeb (ver vídeo)

O economista e deputado estadual, Serafim Corrêa (PSB) disse, nessa quarta-feira (1) ao Radar, durante sessão plenária da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), que o governo de Amazonino Mendes deixou de prestar contas de mais de R$1.071 bilhão referentes ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), recursos estes repassados pelo governo federal, nos primeiros sete meses de 2018.

“No primeiro semestre deste ano, a Seduc (Secretaria de Estado de Ensino e Qualidade) recebeu mais de R$ 944,4 milhões, que somados ao mês de julho chega a R$ 1.071.912.009,05. O Amazonas só apresentou relatório referente ao primeiro bimestre – janeiro e fevereiro. Não se justifica uma secretaria com a estrutura da Seduc receber mais de R$ 1 bilhão em sete meses mas não prestar contas destes gastos. O prazo para prestação de contas do segundo e terceiro bimestres já está vencido. Isso é o mais absoluto desleixo de uma administração”, disse o líder do PSB na Casa Legislativa.

Para Serafim, os órgãos fiscalizadores como o Ministério Público Federal (MPF) e o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) devem tomar urgentemente as devidas previdências sobre o caso.