Grêmio pega Coritiba e confia em Pepê para começar a ‘decolar’

Foto: Getty

Focado na Copa Libertadores, o Grêmio deixou o Campeonato Brasileiro de lado por muitas rodadas. Pagou caro e ocupa o ingrato 15° lugar. Garantido na próxima fase da competição intercontinental, o time pretende iniciar nesta quarta-feira, às 19h15, na sua arena, uma “decolada” na competição. E o bom momento de Pepê é a aposta para iniciar a subida na tabela.

Pepê está com o moral elevado não apenas pelo ótimo retorno após se recuperar de lesão, mas também com o assédio dos europeus. O Porto fez oferta milionária pelo atacante, mas os gaúchos garantiram sua permanência, ao menos até o fim do ano.

Foram quatro jogos com o atacante em campo nesse retorno de contusão. E o desempenho gremista melhorou bastante. Pepê foi às redes adversárias três vezes. Ele fez o gol que “renasceu” o time na Libertadores com triunfo por 1 a 0 diante do Internacional em pleno Beira-Rio. Depois abriria o caminho para a obtenção da vaga diante da Universidad Católica. Voltou a marcar no Gre-Nal do último sábado (1 a 1).

No ano são, oito gols do jovem atacante de 23 anos, que assumiu a vaga de Éverton Cebolinha, negociado com o Benfica, e não se intimidou. O jogo é decisivo? Pepê cresce. No primeiro duelo da final do Gaúcho, na casa do Caxias, foi ele quem abriu o caminho da vitória.

Renato Gaúcho disse, após o empate do fim de semana diante do Inter, no qual saiu na frente, tinha um jogador a mais em campo, mas mesmo assim cedeu a igualdade, que o Grêmio “vai decolar”. Nada melhor que diante de um rival em situação delicada e que pouco produz longe de casa.

O trio ofensivo com Alisson, Pepê e Diego Souza está mantido. No meio, Maicon deve recuperar a condição de titular. Ele ficou no banco no clássico, mas agora tem tudo para ser o titular. Ele treinou forte e deve aumentar a experiência do Grêmio em campo.

Uma mudança certa é a entrada de Diogo Barbosa na lateral esquerda. Cortez foi expulso no clássico e cumpre suspensão. A ordem de Renato para ele e Orejuela, na direita, é a de atacarem bastante. O Grêmio quer sufocar o Coritiba desde o início e não há resultado que satisfaça senão a vitória.