Grupo de trabalho discute mudança de horário no funcionamento dos portos

Reunião -CRD- M. Rocha (1)

Empresários, operadores logísticos, despachantes aduaneiros, armadores e a direção dos terminais portuários alfandegados do Amazonas estiveram reunidos na tarde desta sexta-feira (30), na sede do Grupo Chibatão, na zona Sul de Manaus, para debater com representantes da Receita Federal a implantação da Portaria 221, publicada pela instituição no início da semana e que amplia os horários de funcionamento dos portos.

No encontro, o 3º em menos de dois meses do grupo de trabalho, ficou estabelecido a criação de uma agenda de atividades e propostas a serem debatidas pelos participantes mensalmente com o objetivo de ampliar a eficiência nas atividades relacionadas a importação e exportação de produtos do Polo Industrial de Manaus (PIM), como a redução da burocracia, novos modelos de despacho, agendamentos na Receita e as mudanças provocadas pela portaria.

Também foi debatida a criação de um fórum online para que os representantes apresentem e discutam novas propostas. “Toda a interação e troca de experiências entre os operadores logísticos e portuários é bem vinda e vai trazer benefícios para a economia e para a população do Estado”, avaliou o gestor do Porto Chibatão, Jhony Fidelis.

Ainda de acordo com Fidelis, o terminal está preparado para operar de acordo com as novas normas, inclusive para receber e liberar cargas 24 horas por dia. “Nos últimos oito meses implantamos um programa de modernização administrativa, profissional e tecnológica com a aquisição de equipamentos inéditos em toda a Região Norte do País em um total de R$ 80 milhões”, acrescentou.

Para o empresário Roberto Campos, da Reck Aduaneira, as reuniões estão identificando os gargalos que prejudicam, principalmente segundo ele, a liberação de cargas. “A economia é dinâmica e a Receita Federal precisa acompanhar o dinamismo das demandas da indústria, do comércio e dos operadores”, afirmou.

A próxima reunião acontece em 30 dias e deverá contar com a participação de outros segmentos da cadeia produtiva que serão convidados para participar do encontro.