Guardas municipais da Prefeitura de Manaus vão às ruas em protesto pelo “massacre” que estariam sofrendo

Guarda Municipal pede Socorro cópia

Os guardas municipais estão preparando manifestação pública a ser realizada, na próxima segunda-feira (15) quando o prefeito Artur Neto estará na Câmara Municipal de Manaus para a leitura da Mensagem Governamental, durante a abertura dos trabalhos legislativos de 2016. “Estamos sendo massacrados pelo secretário da Casa Militar (Coronel PM José Fernando de Farias), bem como pelo atual comando da Guarda Metropolitana”, denunciam.

Eles anunciam que farão o ato de protesto “juntamente com familiares e amigos”, por causa dos “abusos que estão correndo na atual gestão”. E relatam: “escalas de serviços absurdas; falta de condições mínimas de trabalho; descaso com o cumprimento da Lei 13022/2014 (Estatuto Geral das Guardas Municipais)”.

Pelo telefone, guardas municipais reclamaram que, na atual administração municipal, foram cortados todos os direitos que eles tinham, como por exemplo, o adicional noturno. “Não temos direito a nada e, se for reclamar, é tratado pior que um animal, de forma desumana. Tem colegas que estão doentes por causa desse assédio moral”, contam

Os guardas municipais estão convocando, através das redes sociais, a sociedade a participar do ato. “A sociedade só tem a ganhar com a segurança. Precisamos reagir”, dizem. (Any Margareth)

Guarda Municipal pede Socorro 2 cópia