Hapvida deixa de pagar clínica de terapia e crianças autistas ficam sem atendimento em Manaus

As crianças estão sem atendimento de terapia especializada desde o dia 16 deste mês

Foto: Divulgação

No último dia 18 de junho, foi comemorado o Dia do Orgulho Autista, porém, mães de crianças diagnosticadas com o transtorno do espectro autista (TEA) que precisam de terapia, tem enfrentado momentos difíceis nos últimos dias, pois o Grupo Hapvida, não fez o repasse financeiro para clínica responsável por atender os pacientes.

Isso está num documento enviado ao Radar por pais de crianças autistas que estão sem atendimento de terapia especializada desde o dia 16 deste mês, quando os responsáveis foram informados que esse serviço seria suspenso devido à falta de repasses para a Clínica Evoluir Terapias Especializadas, que fica localizada no bairro Parque Dez de Novembro. (ver documento no final da matéria).

Confira a nota da clínica

Senhores pais e responsáveis

“A evoluir Terapias Especializadas informa que a partir do dia 14/06/2022 os atendimentos de Terapia Ocupacional de alguns pacientes encaminhados pelo Hapvida, ficarão suspensos temporariamente até que seja regularizado o repasse financeiro dos serviços prestados pela referida empresa”, diz a nota.

Respostas

O Radar Amazônico entrou em contato com o plano de saúde Hapvida, através de sua assessoria de comunicação, questionando sobre a suspensão do atendimento às crianças autistas e quando serão feitos os pagamento da clínica especializada a empresa respondeu por meio de nota que o serviço está normalizado.

Nota na íntegra 

O Sistema Hapvida é uma empresa que presa pela saúde da população e trabalha com a vida de pessoas, portanto a prioridade e poder atendê-las da melhor forma possível nas melhores condições. O atendimento está normalizado com o objetivo de melhor receber os autistas e seus familiares.

Nota Evoluir Terapias Especializadas