Hemoam volta a coletar plasma convalescente de quem já teve Covid-19 para ajudar no tratamento de quem segue internado

Com o avanço da pandemia da Covid-19 e o aumento do número de casos, de internação e de mortes no estado, a Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam) retomou, nesta sexta-feira (8), a coleta de plasma convalescente de pessoas que se recuperaram de Covid-19. O produto sanguíneo será disponibilizado para os hospitais que atendem pacientes internados em virtude do novo coronavírus.

Os critérios para doação de plasma são idênticos ao processo de doação de sangue comum. Porém, para o plasma convalescente, o candidato precisa atender alguns itens específicos: ser do sexo masculino; ter entre 18 e 60 anos; comprovar que teve Covid-19, confirmado por meio do teste PCR; ter passado 30 dias após o desaparecimento total dos sintomas; e que não tenha tido hepatite B ou C, sífilis, HIV, HTLV ou doença de Chagas.

“Com o avanço das infecções no Amazonas, estamos retomando a coleta e vamos disponibilizar o plasma convalescente na expectativa de reduzir o tempo de internação e aumentar as chances de cura dos pacientes. A projeção é oferecer, pelo menos, mais 200 bolsas desse produto”, informou a diretora-presidente do Hemoam, Socorro Sampaio.

A produção do plasma contra a Covid-19 faz parte de um projeto de pesquisa aprovado pelo Conselho Estadual de Ética (CEP) e iniciado, em maio de 2020, na cidade de Manaus. A primeira fase do projeto foi de coleta, na qual foram produzidas pouco mais de 200 bolsas do produto biológico. A segunda fase foi de distribuição, quando aproximadamente 70 pacientes receberam transfusão de plasma com anticorpos contra a Covid-19.

A coleta do plasma funcionará por agendamento, pelos números (92) 3655-0166 e 98431-9920, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.