Hissa Abrahão participa de caminhada no Centro

Hissa Centro-4

Hissa Centro-O prefeiturável Hissa Abrahão, da Coligação “Novas Ideias, Novo Caminho” (PDT/PSDC), participou na manhã deste sábado (27) de uma caminhada por algumas das principais vias do centro de Manaus. O “corpo a corpo”, organizado pelo bloco de apoio Juventude Hissa 12, partiu da Praça do Congresso, na avenida Eduardo Ribeiro e desceu rumo ao Largo da Matriz, seguindo depois pela Sete de Setembro e Marechal Deodoro, onde se concentra a área do comércio mais popular no Centro.

Candidato apontado pelas pesquisas como o segundo menor índice de rejeição na corrida eleitoral deste ano, Hissa Abrahão atraiu a atenção de populares e comerciantes, sendo várias vezes aplaudido ao longo do trajeto. Em uma rápida conversa com ambulantes, Hissa lamentou a queda nas vendas do comércio popular e criticou duramente a “maquiagem” feita pela prefeitura na avenida Eduardo Ribeiro, principal rota do comércio lojista.

“A prefeitura gastou R$ 9 milhões para tirar a cobertura asfáltica da Eduardo Ribeiro e colocar pedras. Quase levou os empresários que atuam há anos nessa via à falência. Os meus amigos ambulantes, que lá atrás sentiram na pele o pulso do prefeito, foram retirados das vias e colocados em galerias escondidas, nas quais não têm movimento algum de cliente. Hoje em dia, tem ambulante dividindo a quentinha para três colegas, porque não tem dinheiro no bolso. Isso é um absurdo”, analisou.

Em outro momento, Hissa contou que, enquanto esteve à frente da Secretaria de Obras, concluiu a requalificação do Mercado Adolpho Lisboa, o Mercadão, cujo restauro estava parado há mais de nove anos. “Em onze meses que estivemos na Seminf, fizemos muito por Manaus e deixamos como legado daquela época a conclusão e reinauguração do Mercadão. Nós, após várias administrações recapeamos, com asfalto de qualidade, as principais vias do Centro”, relembrou.

Um ambulante de 45 anos, que preferiu não se identificar temendo represálias, disse que a atual gestão prejudicou a categoria. “Eu e meus colegas fomos realocados para as galerias e quebramos. Não vendemos, não tem cliente. Precisamos manter a nossa família e não temos dinheiro. Os clientes sumiram. O jeito é sair da galeria e ficar andando pelas ruas para conseguir o dinheiro, porque se eu ficar na galeria, vou morrer de fome”, disse o ambulante.

Agenda: 28/08/2016

9h – Caminhada no bairro São Raimundo

15h – Reunião com lideranças no bairro Praça 14

18h – Reunião com lideranças no bairro Redenção

Texto e fotos: Assessoria do candidato