Holanda bate Costa Rica nos pênaltis, com defesas do goleiro reserva

holanda

Depois de um jogo apertado, a Holanda venceu a Costa Rica nos pênaltis. O sonho costarriquenho chegou ao final.

Os costarriquenhos estão felizes da vida pela melhor participação deles na história da Copa do Mundo. A seleção sai invicta e com a melhor defesa. Foram apenas dois gols na Copa. Serão recebidos com festa em San José.

A melhor defesa da Copa criou enormes dificuldades para a Holanda, que teve algumas oportunidades, como a bola na trave de Sneijder, depois um cruzamento de Blind para Van Persie, que, por muito pouco  Tejeda salvou e a bola ainda bateu no travessão; depois do escanteio que Robben cobrou e  Vlaar cabeceou para a grande defesa de Navas, um dos grandes personagens do jogo.

Na prorrogação, a Costa Rica saiu para o ataque, teve uma grande chance com a bola do Ureña. Ele bateu, e o goleiro Cillessen fez grande defesa. Na sequência, Sneijder mandou outra bola na trave do gol costarriquenho.

E depois vem um capítulo marcante dessa Copa do Mundo, o goleiro Cillessen que tinha defendido a bola do Ureña, começou a observar o aquecimento do goleiro Krul. O técnico da Holanda, Louis van Gaal, colocou o goleiro Krul só para a disputa por pênaltis e deu resultado: ele pegou duas vezes. A primeira, na cobrança do Brian Ruiz e a segunda do Ureña.

Com isso, Van Gaal saiu consagrado como estrategista e a Holanda venceu por 4 a 3 nos pênaltis e vai disputar a semifinal contra a Argentina na próxima quarta-feira (9).

Fonte: G1