Homem morre a tiros em casa e autor deixa bilhete justificando o crime

Foto: reprodução

Um homem identificado como Manoel Dione da Silva Lima, de 38 anos, foi assassinado a tiros na noite desta quinta-feira (3). O crime aconteceu por volta das 18h, quando um suspetio compareceu na casa da vítima localizada na rua Dr. Abreu, no bairro Zumbi 1, Zona Leste da cidade, e disprarou diversas vezes contra ele. Junto ao corpo dele estava um bilhete escrito “Jack é sal. Tava bulinando criança!”.

Os policiais militares da 25ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram acionados para o local com denuncias de tiroterio, ao se deslocarem para o endereço repassado, eles constraram um caso de homicídio e logo acionaram os demais órgãos competentes.

O delegado Luiz Rocha, plantonista da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) esteve na frente da operação e apurou detalhes que ajudarão identificar o suspeito da ação criminosa.

“O bilhete que encontramos junto ao corpo da vítima, a acusando de um crime de estupro, será investigado. Nós vamos conduzir os familiares dele para a delegacia e traçar um perfil que nos levarão aos possíveis suspeitos. Em nossas pesquisa encontramos um antecende criminal de dez anos atrás, de lesão corporal, mas nada relacionado ao crime que o bilhete indaga”, contou o plantonista.

Os profissionais do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) realizaram a perícia criminal e constataram quatro tiros na região da cabeça.

Após os términos das diligencias, os agentes do Instituto Médico Legal (IML) removeram o corpo para realização de exame de necropsia.

Até o momento da publicação desta matéria ninguém foi preso pelo crime.