Homem que jogou bebê de dois meses em igarapé de Manaus é condenado a 30 anos de prisão

O homem confessou o crime à polícia e disse que jogou a criança no igarapé por ciúmes da companheira

igarapé homem

Foto: Reprodução

Vanderson Mesquita dos Santos, de 24 anos, acusado de jogar a enteada Heloísa Vitória, de apenas dois meses de vida, em um igarapé na comunidade Fazendinha, zona Norte de Manaus, foi condenado a 30 anos de prisão pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam) nessa quinta-feira (5). A decisão é da juíza Ana Paula de Medeiros Braga Bussulo, da 2.ª Vara do Tribunal do Júri.

O caso aconteceu na madrugada de 15 de dezembro de 2020. Ele foi denunciado pelo Ministério Público do Amazonas (MPAM) pelo crime de homicídio qualificado, praticado por motivo fútil, com uso de meio cruel e de recurso que impossibilitou a defesa da vítima, além de feminicídio.

Conforme a denúncia do MPAM, Vanderson se irritou com a então companheira, Flávia Alessandra, na época com 17 anos e mãe da criança. Vanderson teria pegado a criança, enrolado em um lençol e jogado em um igarapé. Ao retornar a sua casa, o acusado acordou Flávia Alessandra e teria confessado o crime.

Durante o amanhecer, a jovem conseguiu sair de casa e comunicou sobre o ocorrido para amigos, familiares e à polícia. Logo em seguida, o Corpo de Bombeiros iniciou o trabalho de buscas pela criança, mas sem sucesso.

Conforme noticiado pelo Radar Amazônico, Vanderson Mesquita dos Santos foi preso e encaminhado ao 6° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

(*) Com informações do Tjam