Homenageia as mulheres, mas chama de puta, gente!

Sabe gente, eu confesso, que nunca fui muito simpática a esse negócio de dia dedicado a alguém. Dia do índio, Dia do Negro, dia disso, dia daquilo, Dia da Mulher. Logicamente, que nesses dias, tem muita homenagem sincera, palavras francas e felicitações verdadeiras. Mas, têm algumas “homenagens” de revirar o estômago, do tipo que dá felicitações às mulheres nesse dia do calendário dedicado a elas, mas em meio a uma discussão, sem ter argumento, parte pra agressão, chamando uma mulher de puta. Fico “p” da vida com isso!

Por essas e outras que, como disse antes, nunca gostei muito desse negócio de ter um dia no calendário. Isso sempre me pareceu prêmio de consolação pra maioria oprimida.

Sim, repito, maioria, porque é o que as mulheres são. A maioria da população brasileira é composta de mulheres, assim como as mulheres são a maior parcela do eleitorado brasileiro. Então, se somos maioria, vamos ser oprimidas por quem? Vamos nos acovardar por que motivo?

Mas, como o tempo é senhor de todas as verdades e nos faz, no passar da vida, ver as coisas de maneira diferente, comecei a me questionar: – por que não usar o Dia da Mulher, esse tal prêmio de consolação, como arma de conscientização?

Por que não usar o tal dia, a semana, o mês da mulher pra dizer principalmente pros nossos semelhantes do sexo oposto: – Cara, se uma mina usa roupa transparente ou curta, isso não significa que ela quer ser assediada. Deixa a mina, o corpo é dela!

Se uma mulher bebe um pouco mais, isso não quer dizer que ela queira ser estuprada. Quando um homem enche a cara, será que ele tá procurando isso?

Se uma mulher quer sair sozinha, quer sentar numa mesa de bar, tomar uma cerveja e pensar na vida, isso só significa que ela quer estar sozinha e mais nada, não é sinal que tá caçando homem.

Cara, uma mulher também tem cérebro! Ela não existe só da cintura pra baixo. Ela pode ser a melhor e a única amiga que tu vais encontrar nessa vida, meu irmão!

E se tu não tiveres mais argumento pra discutir, não perde a chance de ficar calado. Não usa como única arma pra ganhar a discussão, ofender chamando de puta, porque isso fica ridículo é pra ti. Afinal, todo mundo vai ver que tu não tinhas mais o que dizer, perdeu a razão!

E quantas mulheres tu tens na tua família, que poderiam ser ofendidas desse mesmo jeito? Como tu te sentirias diante disso?

Então, o melhor presente no Dia da Mulher é o respeito! Respeita as minas cara, porque aqui no Radar, mexeu com uma, mexeu com todas!