Hospital de Pauini que levou 12 anos para ser construído, continua fechado mesmo após governador ter inaugurado

hospital Pauini 3

Em festa de inauguração bastante concorrida, Melo entrega hospital à população (divulgação)

hospital Pauini 1

Hospital recém-inaugurado de Pauini está fechado

O hospital Chica Barroso, no município de Pauini continua com cadeados nos portões, sem servir para melhorar em nada a saúde do povo daquele município. Esse mesmo hospital levou mais de uma década para ser concluído, foram gastos (segundo dados oficiais) R$ 4,2 milhões dos cofres públicos  – ler dinheiro do nosso bolso – e foi inaugurado pelo governador professor José Melo, no sábado passado (31), no maior estardalhaço, com direito a levar para o município comitiva de secretários, entre eles o de Saúde, Wilson Alecrim, assim como também estavam lá os deputados federais Silas Câmara e Atila Lins, e até a primeira-dama do Estado, Edilene Melo. Teve ainda discurso comovido, fogos de artifícios e muita lambança na imprensa, ao anunciar e mostrar (pelo menos nas fotos) que estava entregando para a população “uma unidade hospitalar com 26 leitos, 20 de internação e seis para observação da área de urgência e emergência, e com moderno equipamento, inclusive, para oferecer serviços que não eram disponibilizados na unidade antiga, como o exame de mamografia” (trecho da matéria de divulgação oficial). Disse o governador no dia da inauguração: “Estamos expandido este serviço para todos os municípios do interior para ampliar o acesso das mulheres ao diagnóstico precoce do câncer de mama”.

Mas, nem o mamógrafo está funcionando, nem outro equipamento qualquer, e nem tem atendimento algum. O Radar já tinha recebido o sinal dessa encenação que é uma afronta a dignidade dos cidadãos Amazonas, principalmente do povo da pobre e esquecida Pauni que, assim como Radar publicou há meses atrás, teve seu nome incluído na lista da Organização das Nações Unidas (ONU) como um dos 50 piores municípios do País em Índice de desenvolvimento Humano (IDH) – em linguagem popular o mesmo que a população não ter direito à educação, saúde, e mais coisa nenhuma. Esse engodo foi confirmado ontem (terça/03), através de denúncia e fotos do deputado estadual José Ricardo Wendling (PT) mostrando que o novo Hospital do Município de Pauini continua sem atender a população. “Logo após a cerimônia de inauguração, já encontrei o hospital com cadeado no portão. E a informação que tive é que ainda não há previsão para seu funcionamento e que faltarão funcionários e até médicos para atender a população com qualidade. Vamos cobrar do Estado a resolução desse impasse”.

Em agosto do ano passado, o parlamentar ingressou com representação no Ministério Público do Estado (MPE) contra o Governo do Estado e a Secretaria de Estado da Saúde (Susam) por conta das obras inacabadas desse hospital. Na denúncia, ele justificava que a obra não tinha placa, que já estaria 70% concluída, mas que pelas informações da população não havia previsão para sua inauguração. Os últimos pagamentos registrados no Sistema Integrado de Controle e Gestão de Obras Públicas (Sicop), até então, apontavam que em 2005 havia sido investido R$ 1,4 milhão; e em 2009, de R$ 2,9 milhões, que totalizavam mais de R$ 4,3 milhões.

“Questionei no MPE essa demora toda, uma vez que o término dessa obra deveria ser urgente e prioritário. Mas agora, mesmo após a sua ‘inauguração’, o povo continua sendo atendido num hospital antigo, da década de 70, com estrutura precária e inadequada. Esse prédio não tem poço artesiano e a água que abastece a unidade vem da casa de um vizinho. Uma vergonha. Vamos acompanhar esse caso e cobrar dos governantes”, completou o deputado.

Descaso dos governantes na educação

O deputado também demonstrou sua indignação diante do resultado do Censo Escolar do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), onde o Amazonas aparece com a maior porcentagem do País de alunos em atraso escolar na área rural (69,8%). Essa taxa de distorção idade-série corresponde a estudantes com mais de dois anos de atraso escolar.

Para ele, essa triste realidade é um descaso dos atuais governantes com a educação. “Já visitei todos os municípios do Amazonas e afirmo: a educação vive no abandono. Têm escolas estaduais que não oferecem ensino médio, que não têm um atrativo maior aos jovens, como eventos culturais, que não têm biblioteca e nem quadras de esporte. Faltam funcionários e até água. Isso sem falar na desvalorização dos profissionais da educação. Todo esse descaso resulta numa educação com pouca qualidade, fazendo com que os jovens desistam dos estudos ainda no ensino fundamental”, explicou.

Algo precisa ser feito, salientou o parlamentar, citando que o ensino básico precisa ser de mais qualidade para evitar a desistência dos estudantes, como ainda uma melhor valorização dos professores e um melhor cuidado com as escolas. “Essas podem ser parte da resposta para se ter um ensino médio de qualidade”.

hospital Pauini 4

Governador posa pras fotos com funcionárias que desapareceram após a inauguração (divulgação)

hospital Pauini 5

Melo mostra leitos da ala infantil que continuam sem atendimento às crianças de Pauini (divulgação)

hospital Pauini 2

Hospital velho, sucateado e até sem água é o que atende a população