Idosa com alzheimer encontra filho morto na cozinha, mas não lembra dele

Foto: Jhonata Lobato / Reprodução

Toda ocorrência de morte violenta é triste, mas tem casos que superam a tristeza. A fatalidade da manhã desta quinta-feira (19) é um desses casos. O cabeleireiro Elvis Said Jesus Vieira, um idoso de 60 anos, foi encontrado morto por volta das 7h40 pela própria mãe, a dona Raimunda de Jesus, de 89 anos, uma senhora que sofre de alzheimer. Por conta da doença progressiva, a idosa não lembrava que era o homem morto na cozinha era o filho dela, com quem morava há pelo menos 40 anos, na rua 18 de Setembro, no bairro São Jorge, Zona Oeste de Manaus.

Conforme informações de um dos irmãos da vítima, repassada aos policiais militares da 21ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), dona Raimunda estava na frente da residência sozinha, ele ao achar a situação suspeita, a abordou e ele contou que tinha um homem ensanguentado na cozinha. Ao entrar na casa, o outro filho encontrou o irmão assassinado.

Cabeleireiro da vizinhança

O primo da vítima, Luiz Carlos, contou que Elvis sempre foi o provedor da casa, ainda mais quando a mãe foi diagnosticada com alzheimer.

“Infelizmente essa fatalidade atinge todo mundo, pois além de ser uma pessoa boa por dedicar a vida a cuidar da mãe, ele era um excelente profissional. Cabeleireiro aqui no São Jorge há 40 anos. Ele pode ter se envolvido com alguém que não devia, eu não sei o que pensar, só sei que ele nunca foi ameaçado, nunca bebeu, nem fumou. Não quero me precipitar, então vamos esperar a polícia vai dizer”, contou.

Diligências

O especialista do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) constatou na perícia que Elvis foi morto por um objeto cortante na região da nuca. E o mesmo objeto utilizado para furá-lo foi usado para bater no rosto dele e ocasionou várias fraturas.

A investigação fica a cargo dos policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).