Igreja divulga lista com mais de 300 padres acusados de pedofilia

A Igreja Católica divulgou uma lista com mais de 300 padres acusados de pedofilia no Texas, Estados Unidos. A medida faz parte do compromisso firmado pela instituição de dar mais transparências às investigações sobre os crimes.

Somente em San Antonio, Houston e Dallas, principais cidades do estado, foram listado 57, 42 e 31 nomes de religiosos, respectivamente. Os casos datam desde o ano de 1950.

“Os bispos do Texas decidiram divulgar os nomes desses sacerdotes neste momento porque é o certo e o justo para oferecer a cura e a esperança para aqueles que sofreram”, disse o cardeal Daniel DiNardo, da Diocese de Galveston-Houston. “Em nome de todos aqueles que ainda não o fizeram, ofereço minhas sinceras desculpas”, disse DiNardo.

Segundo as autoridades católicas locais, todos os padres acusados morreram ou foram removidos do clero.

A Rede de Sobreviventes de Abusos Praticados por Padres (SNAP na sigla em inglês) elogiou a divulgação, mas pediu às autoridades que conduzam investigações independentes. “A única maneira para que os bispos aqui no Texas sejam realmente sinceros sobre a reconstrução da confiança sagrada é permitir uma revisão de todos os arquivos por especialistas da lei”, disse um comunicado.