Inconformado por perder o cargo de prefeito em exercício, Iran Medeiros vai parar na polícia pra fazer BO contra Magalhães (ver BO)

Iran sérioO vereador Iran Medeiros que, por força de liminar concedida pela Justiça, conseguiu fazer nova eleição no Legislativo municipal de Coari, no dia 18 de março, onde se elegeu presidente da Câmara e ocupou ainda o cargo de prefeito em exercício do município, ficou tão desatinado ao ver o empresário Raimundo Magalhães ser diplomado e tomar posse como prefeito de Coari que foi parar na delegacia de Cori fazendo Boletim de Ocorrência (BO) – ver documento no final da matéria – acusando-o de “invasão” ao prédio da Prefeitura da cidade.

Informações que chegaram ao Radar de uma fonte do Banco do Brasil em Coari dão conta de que o “desespero” do ex-prefeito em exercício é tão grande que ele foi a agência do BB pedir ao gerente para “não deixar que Magalhães fizesse nenhuma movimentação financeira nas contas da Prefeitura. Porém, ouviu do gerente que ele não poderia ir contra decisão da Justiça”. Vendo que por este lado não deu jeito, Iran Medeiros teria dado ordem para trancarem o prédio da Câmara e da Prefeitura para tentar evitar a posse de Raimundo Magalhães e que ele ocupasse a cadeira de prefeito. Porém, isso também não deu certo porque apareceram funcionários, tanto na Casa Legislativa como na prefeitura, com chaves para abrir as portas.

A saída encontrada por Iran Medeiros, então, para reclamar de Raimundo Magalhães foi ir para a delegacia de Coari acompanhado dos vereadores Keitton Pinheiro (sobrinho de Adail Pinheiro), Raimundo Nonato de Souza Coelho, o Natinho – nem preciso dizer quem é, né mesmo meu povo? – e Robério Queiroz, onde registrou Boletim de Ocorrência acusando Magalhães de ter “invadido” a prefeitura.

O desatino dos vereadores era tão grande, segundo informações repassadas ao Radar, que eles conseguiram irritar até mesmo a delegada. Eles queriam não só registrar o Boletim de Ocorrência como serem ouvidos imediatamente pela delegada que, naquele momento, estava numa audiência em sua sala. Iran e seu grupo começaram a reclamar, falando alto, por não terem sido recebidos e ouvidos pela delegada. E o que conseguiram foi que ela saísse da sala para dar um ultimato: ou os vereadores paravam com aquela confusão e iam embora, ou mandava prender todo mundo. (Any Mrgareth)

BO Iran Medeiros Coari

Clique na imagem para ampliar