Indicativo de greve na Rede Estadual de Ensino é aprovado por unanimidade

blank

Foto: Radar Amazônico

A proposta de indicativo de greve foi aprovada por unanimidade por profissionais da Rede Estadual de Ensino, durante uma assembleia geral realizada na manhã deste sábado (1º), pelo Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus (Asprom Síndical).

Segundo o coordenador de comunicação da Asprom Sindical , Lambert Melo, a data estabelecida foi 5 de agosto.

“Se até a próxima quarta-feira, o governo do Estado não voltar atrás da decisão que tomou e não tiver um novo diálogo com o Asprom sindical e com a categoria, faremos uma nova assembleia geral e estaremos deflagrando a greve por tempo indeterminado dessas aulas presenciais”, disse.

Ainda segundo Lambert, a greve atingirá somente os trabalhos presenciais, a modalidade de ensino no modo virtual permanecerá.

Profissionais em risco

No dia 28 de julho, a equipe de reportagem do Radar Amazônico esteve no Centro Integrado de Ensino Elisa Bessa Freire na zona Leste da Capital, onde o governado Wilson Lima anunciou o retorno das atividades escolares presencias.

Na frente da unidade de ensino, professores realizaram uma manifestação contra a decisão do estado, que segundo eles não protege de forma alguma a vida do trabalhador.

“Nós somos contra esse retorno,  a situação de vulnerabilidade é preocupante para nossos alunos e professores. Apesar de algumas reformas, é preciso aumentar o investimento. Dias letivos podem ser repostos, a vida das pessoas não”, afirmou Ana Cristina, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam).

Veja o vídeo da manifestação

Sinteam faz manifestação após o anúncio do Governo de retomada gradual das aulas presenciais

Posted by Radar Amazônico on Tuesday, July 28, 2020