Indígenas da etnia Tikuna recebem atendimento médico de prevenção ao coronavírus

Foto: Marcio James / Semcom

Os indígenas da etnia Tikuna, que vivem na comunidade indígena Wotchimaücü, bairro Cidade de Deus, zona Leste, receberam atendimento médico como estratégia de enfrentamento ao novo coronavírus e de promoção à saúde indígena. No total 35 famílias foram atendidas nessa terça-feira (20), a iniciativa integra o Plano de Enfrentamento Municipal para Infecção Humana pelo Novo Coronavírus em Povos Indígenas das Áreas Urbanas e Rurais de Manaus, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

As ações são resultados  das doações do governo alemão, via Cáritas. Além das ações voltadas à promoção à saúde, foram realizadas testagens para a Covid-19 por meio de exame de PCR.

“Esse é mais um resultado do SOS Amazônia, apelo feito por mim e que prontamente foi atendido pelo governo de diversos países, incluindo o alemão, que nos destinou o valor de R$ 4 milhões para ajudar as comunidades indígenas de Manaus, com exames, testagem e equipamentos em unidades básicas, atendendo cerca de 30 mil indígenas das zonas urbana e rural da cidade”, declarou o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto.

O evento contou com palestras sobre bons hábitos alimentares, saúde bucal, como lavar bens as mãos, o uso correto de máscaras, assim como foi realizado atendimento clínico para adultos, crianças, idosos e gestantes. Ainda nesta semana, outras comunidades indígenas devem receber a ação como a Comunidade Indígena Yawarite, no Distrito Industrial II, a Unidade Básica de Saúde Avelino Pereira, no bairro Jorge Texeira, e Parque das Tribos, no bairro Tarumã.

A enfermeira de saúde indígena do Distrito de Saúde Norte (Disa Norte), Elane Souza, responsável pela ação, ressaltou que as ações itinerantes voltadas à prevenção da Covid-19 são focadas na atenção de educação à saúde. “Estamos fortalecendo a promoção da adoção de hábitos de higiene e fortalecimento do autocuidado, ressaltando a importância da identificação de sinais e sintomas da doença. Devido o momento, hoje reunimos um número pequeno de pessoas, para que sejam agentes multiplicadoras de hábitos saudáveis”, relatou.

As estratégias de assistência à saúde aos povos indígenas em Manaus iniciaram ainda em março e se fortaleceram conforme a pandemia se agravou, seja pela implantação das UBS Móveis nas comunidades, seja pela realização de testagem e vacinação in loco, a prefeitura realizou a posse de seis Agentes Indígenas de Saúde (AIS), projeto pioneiro no município.

Para o indígena tikuna, Aguinilson Araújo Peres, é um sonho ter esse tipo de atendimento na sua comunidade. “Eu fico feliz de nesse momento tão difícil ver minha comunidade sendo assistida com uma ação de saúde. Essas palestras vão ajudar toda a comunidade a aderir a hábitos que vão nos proteger de todo tipo de doença, não somente da Covid-19”, disse.

(*) Com informações da Semcom