Inglaterra muda protocolo e facilita ida de brasileiros para a seleção

Fernando Moreno/AGIF

Os jogadores brasileiros que atuam na Inglaterra estão mais perto de voltar a jogar pela seleção brasileira. O novo protocolo do governo local diminuiu o tempo de quarentena que os atletas devem cumprir no retorno ao país. A medida só é válida para quem está 100% vacinado contra a Covid-19.

Segundo a imprensa britânica, na volta da seleção, os jogadores deverão fazer quarentena por 10 dias em um local próximo ao centro de treinamento dos clubes. Eles podem deixar o alojamento apenas para treinar ou jogar.

Em setembro, os clubes ingleses vetaram os jogadores na data Fifa já que o governo britânico exigia quarentena de 14 dias na volta de países que estão na lista vermelha da covid-19, como é o caso do Brasil. Os clubes, portanto, não liberaram porque os atletas perderiam jogos no retorno para casa.

Em nota divulgada hoje, o governo britânico disse: “Trabalhamos em estreita colaboração com as autoridades do futebol para alcançar um resultado que equilibra os interesses do clube e do país, ao mesmo tempo que mantemos os mais altos níveis de saúde e segurança públicas”.

“Nossa melhor defesa contra o vírus é a vacinação e essas novas medidas permitirão aos jogadores totalmente vacinados cumprirem suas obrigações internacionais da maneira mais segura e prática possível, ao mesmo tempo que lhes permite treinar e jogar com seus clubes o mais cedo possível após seu retorno”, afirmou.

Tite convocou oito jogadores da Premier League para os jogos contra Venezuela, Colômbia e Uruguai, nos dias 7, 10 e 14 de outubro: Alisson e Fabinho (Liverpool), Gabriel Jesus e Ederson (Manchester City), Thiago Silva (Chelsea), Fred (Manchester United), Raphinha (Leeds) e Emerson (Tottenham). A apresentação está programada para a próxima segunda-feira (4), em solo colombiano.