Inscrições para a 4ª edição do Circuito Cidade de Manaus de Basquete de Rua já estão abertas

1º CIRCUITO CIDADE DE MANAUS DE BASQUETE DE TRINCA

Popular nos Estados Unidos, o basquete de rua ganhou nos últimos anos uma legião de cestinhas fiéis.  Segundo a Liga Internacional de Basquete de Rua, são mais 80 mil atletas no mundo todo. Diante deste número tão expressivo e investindo na popularização do esporte, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Desporto, Lazer e Juventude (Semdej), em parceria com a Federação de Basquete do Amazonas (Febam), realiza este ano a quarta edição do Circuito Cidade de Manaus de Basquete de Rua.

O evento que já se tornou tradicional entre os “ballers” terá em 2013 três etapas, sendo a primeira realizada no dia 16 março, na quadra de basquete Orlando Rebelo (embaixo do viaduto Miguel Arraes, zona Centro-Sul). Por isso, atenção aos amantes da modalidade, pois as inscrições para a competição iniciam nesta segunda-feira (04) e segue até a próxima sexta-feira, dia 15 de março. As inscrições, que são totalmente gratuitas, podem ser realizadas na Semdej (localizada na Alameda Cosme Ferreira, nº871, Coroado II) ou na sede da Febam (no ginásio Renée Monteiro) em horário comercial, das 8h ao meio-dia e das 14h às 17h.

Para receber a primeira etapa do Circuito, o coordenador do evento, André Galvão, explica que a quadra Orlando Rebelo foi reformada conforme especificações da Febam. Tudo isso para que o local consiga atender as regras do Basquete de trinca.

“O Circuito Cidade de Manaus é um evento maravilhoso, que mexe com vários atletas e consegue fazer a integração entre várias tribos, pois além da disputa entre as trincas, teremos no evento a participação de DJs, grafiteiros, skatistas que vão usufruir da mini-rampa que tem na quadra, e bastante hip-hop. Será um encontro muito divertido e que contribui para a sociabilização”, destacou Galvão.

Ainda segundo o coordenador, o Circuito irá contemplar as categorias SUB-10, SUB-14, SUB-16, SUB-18 e Absoluto. A categoria Absoluto, entretanto, será a grande novidade da competição, que este ano premiará R$ 4 mil reais aos três primeiros colocados para os naipes masculino e feminino, sendo R$ 1mil para o primeiro lugar, R$ 600 para o segundo e R$ 400 para o terceiro. Além de medalhas e troféus para todas as categorias.

“O Basquete de Rua é muito disseminado e estamos esperando para este ano mais de 30 equipes para o Circuito. Ou seja, aguardamos uma média de 100 atletas para mais”, considerou o presidente da Febam, Jonas Santos.

Conheça o Basquete de Rua

O Basquete de Rua nasceu nos guetos americanos e dá ao jogador a liberdade de criar e improvisar jogadas. O streetball é a continuação do basquete de quadra, onde são valorizadas, principalmente, a habilidade, improvisação e criatividade de cada atleta. Modalidade bastante comum nos Estados Unidos, os rachas ou peladas de basquete podem ser jogados em praças ou ruas de qualquer cidade do país, sempre embaladas pelo som do rap e hip-hop. No streetball, os jogadores são chamados de ballers, em vez de ter um rumo à cesta e chegar mais rápido a ela por meio da velocidade, usam freestyles com as mãos – chamadas handles ou moves, de forma menos competitiva e mais lenta.

Com regras menos rígidas do que o basquete de quadra, o basquete de rua pode ser jogado com qualquer tipo de formação; desde um contra um até o 5 contra 5. No entanto, entre as disputas mais comuns está o 3 contra 3, que é o torneio mais conhecido no Brasil.

Foto: Antonio Lima /  Semdej