Anúncio

Inspeções em serviços de hemoterapia reforçam qualidade das transfusões em Manaus

Fotos: Divulgação/Visa Manaus/Semsa

“Nosso objetivo é assegurar que os serviços de hemoterapia sigam estritamente as normas de qualidade, evitando riscos adicionais à saúde dos pacientes”, garantiu o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi ao falar sobre as ações feitas pela Prefeitura de Manaus, por meio da Vigilância Sanitária de Manaus (Visa Manaus), para ampliar o monitoramento da qualidade das transfusões na capital amazonense.

O trabalho tem a parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS) e Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam). Além de inspeções, os órgãos de vigilância estão implantando planos de ação para adequação de itens não conformes.

As novas inspeções estão previstas em serviços de hemoterapia instalados em hospitais, prontos-socorros e maternidades da rede pública e particular. Essas fiscalizações vão até dezembro, quando sete agências transfusionais terão sido avaliadas pelos fiscais quanto à infraestrutura, recursos humanos, procedimentos gerais, biossegurança, testes e outros processos envolvidos no armazenamento e transfusão de sangue.

De acordo com a gerente de Vigilância de Serviços da Visa Manaus, Nádia Soares, são considerados, para este trabalho, os resultados de inspeção em agências transfusionais da capital nos últimos três anos e as informações reunidas no 9º Boletim Anual de Avaliação Sanitária em Serviços de Hemoterapia, elaborado pela Anvisa, para mostrar tendências de baixo, médio e alto risco em todo o país.

A Anvisa identificou nesse estudo que 90% dos serviços de hemoterapia atendem de forma satisfatória aos requisitos de qualidade constantes na legislação nacional e estabeleceu como meta para 2019 aumentar em 3 pontos esse desempenho. “É nesse contexto que estamos intensificando a orientação e fiscalização junto às agências transfusionais locais”, explica a gerente de Vigilância de Serviços da Visa Manaus, Nádia Soares. A gerente diz que as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste são prioritárias por apresentarem um grau de conformidade menor que a média nacional.

Em Manaus, existem 27 agências transfusionais em oito unidades hospitalares da rede particular e 19 em unidades da rede pública estadual. “Essas unidades são acompanhadas continuamente com o objetivo de reduzir a possibilidade de erros que resultem em danos para o paciente”, explica Nádia. A gerente cita as reações transfusionais, incluindo a contaminação bacteriana e a incompatibilidade sanguínea, como exemplos de danos evitáveis com medidas de segurança.

Além das agências transfusionais, é objeto de fiscalização da Vigilância municipal a Fundação Hemoam, que coordena a coleta, o processamento e a distribuição de sangue no Estado, e que, segundo a gerente, também será fiscalizado este ano, com a participação de fiscais da Anvisa.