INSS começa a liberar consulta a aposentadorias com reajuste

Benefícios da folha de pagamentos de janeiro serão depositados pelo INSS entre os dias 25 de janeiro e 7 de fevereiro – Gabriel Cabral/Folhapress

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) começou a liberar a consulta ao valor dos benefícios com o reajuste anual, que serão pagos a partir do dia 25. Os novos extratos de pagamento não estão disponíveis para todos os beneficiários, pois o INSS ainda está processando a folha de pagamentos referente a janeiro. A reportagem teve acesso ao extrato de seis aposentados nesta segunda-feira (17) e em cinco deles os valores do novo benefício estavam disponíveis.

Segundo o INSS, informações sobre o extrato de pagamento e a folha de benefícios são divulgadas ao público externo no final de cada mês. O órgão não detalhou o dia em concluirá a liberação dos extratos a todos os beneficiários no Meu INSS e explicou que as informações dos benefícios vão sendo liberadas aos poucos no sistema, conforme a folha de pagamentos é processada.

Para saber se a consulta com os novos valores já está liberada para o seu caso, o aposentado poderá acessar o extrato de pagamento de benefício pelo Meu INSS, com CPF e senha e verificar se já aparecem os valores referentes à competência de janeiro de 2022. O extrato também detalha descontos como do Imposto de Renda, para quem não é isento, e de empréstimos consignados, se houver.

COMO CONSULTAR SEU EXTRATO DE PAGAMENTOS

Acesse o site www.meu.inss.gov.br ou o aplicativo oficial Meu INSS no celular
Digite o número do CPF e a senha
Se for a primeira vez, será preciso se cadastrar e responder a algumas perguntas sobre seu histórico de contribuições
Na tela inicial, ao centro, após clicar no ícone em que aparece um olho, o sistema informará o número de benefício, a competência, o valor e a previsão de pagamento
Se aparecer a competência de janeiro de 2022, o novo extrato está disponível e o sistema já mostrará o valor do novo benefício após descontos
Se estiver liberado, clique em “Detalhar” e aparecerão os benefícios já solicitados ao INSS
Selecione o benefício que está ativo e, na tela seguinte, vá em “Extrato de Pagamento”
Clique sobre a competência 01/2022. Nessa linha já aparecem o valor a ser recebido (com descontos, se houver) e a data de pagamento

ENTENDA O EXTRATO:

Valor total de mr do período: É o valor do benefício com o reajuste anual, antes dos descontos
Consignação empréstimo bancário (se houver): desconto de empréstimos consignados que o segurado tiver
Abatimento a beneficiário maior de 65 anos: Aposentados e pensionistas a partir de 65 anos têm cota extra de isenção do Imposto de Renda sobre o valor do benefício
Imposto de Renda retido na fonte: desconto do IR, se houver
O INSS também informa o banco e a agência de pagamento

Dos 36 milhões de beneficiários que receberão o reajuste anual, 23.463.947 ganham o salário mínimo e 12.110.325 recebem acima do piso nacional, informou o INSS.

Quem recebe o salário mínimo passará a ter um benefício bruto de R$ 1.212, com pagamentos entre os dias 25 de janeiro e 7 de fevereiro. Para os aposentados, pensionistas e demais beneficiários que recebem mais do que o piso nacional, os depósitos ocorrerão entre os dias 1º e 7 de fevereiro, segundo o calendário anual de pagamentos para 2022.

Segundo a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), como o feriado de 25 de janeiro de 2022, aniversário da cidade de São Paulo, foi antecipado em 2021, os bancos funcionarão normalmente nessa data e, portanto, pagarão os benefícios correspondentes na data.

O reajuste anual de quem recebe acima do salário mínimo será de 10,16% neste ano, o correspondente à inflação medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) em 2021. A portaria com os índices de reajustes ainda não foi publicada pelo Ministério do Trabalho e Previdência. Aposentadorias e pensões que foram concedidas em 2021 têm um reajuste proporcional, equivalente à quantidade de meses em que o benefício foi pago no ano passado.

INÍCIO DOS PAGAMENTOS

O INSS informa que a data de depósito depende do número final do cartão de benefício, sem considerar o último dígito verificador, que aparece depois do traço, para aqueles que foram concedidos recentemente. Para aqueles que possuem seu benefício há algum tempo, vale a data em que já recebiam habitualmente.

O benefício fica disponível para saque por aproximadamente 60 dias. Caso o segurado não faça a retirada nesse período, os valores correspondentes serão devolvidos ao INSS.