Anúncio

Ipaam paralisa atividade em empresa que jogava resíduos no Lago do Mauá (ver vídeo)

Após denúncia de um morador feita através de um vídeo que circulou nas redes sociais, o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) paralisou, nessa segunda-feira (22/01), a atividade de limpeza de filtros da empresa Eternal Indústria, Comércio e Serviços de Tratamento de Resíduos, localizada na comunidade Parque Mauá, no bairro Mauazinho, zona leste de Manaus, por descarte ilegal de resíduo líquido no Lago do Mauá.

O morador que fez a denúncia mostrou no vídeo, o descarte de produtos de líquidos de limpeza e óleo descartados no lago. De acordo com o gerente de fiscalização do Ipaam (Gefa), Abener Brandão, além de parar as atividades de limpeza de filtros, os fiscais do órgão coletaram a água do lago para realizar exames junto ao Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) para saber que tipo de produto a empresa estava usando e o dano ambiental que pode ter sido causado naquela região.

Multa – O gerente da Gefa informou, também, que a empresa tem dois dias para justificar, por escrito, ao Ipaam porque estava descartando o resíduo no lago e qual o produto utilizado naquela atividade. “A partir dai, dependendo das informações e dos exames da água coletada, o órgão poderá proceder com a aplicação de multa, a qual ainda deve ser calculada”, disse Abener Brandão.

Denúncia – Casos de suspeita de crime ambiental podem ser denunciados pelos telefones do Disque-Denúncia do Ipaam 2123-6715 e 2123-6729.