Isaquias Queiroz, agora patinho bonito, ganha prata e vai treinar

isaquiasqueiroz3_get

Isaquias Queiroz fez o Brasil conhecer a força de suas remadas nesta terça-feira. Foi medalha de prata na canoagem – a primeira do esporte na história olímpica brasileira – e, em seguida, saiu correndo. É justo: ele tem treino à tarde. Afinal, o baiano tem outras duas provas a disputar nos Jogos do Rio e quer se consolidar ainda mais como uma referência olímpica para o Brasil. Ele avisou, no segundo posto do pódio, já como patinho bonito, que as conquistas serão ainda maiores.

– Todo mundo está ouvindo falar da canoagem. Agora sabem o que é. Não somos o patinho feio do Brasil. Espero colocar a canoagem ainda mais no auge, e com certeza vou conseguir, porque tenho potencial.

E a prova mostrou que tem mesmo. Isaquias, em uma modalidade que não é sua especialidade, fez frente ao campeão olímpico de Londres 2012, o alemão Sebastian Brendel, até os metros finais. Perdeu por 1,6 segundo para um atleta muito mais experiente.

– Foi uma prova boa. Saí bem, eu acho, e controlei no meio junto com o alemão. Nos 300 metros finais, comecei a subir um pouco, mas no final o alemão teve um pouco mais de gás. É isso que vai diferenciando grandes atletas de outros um pouco menos favorecidos. O alemão tem mais nível que eu. Ainda estou novo, tenho 22 anos.

Sebastian Brendel tem 28 anos. Isaquias confia que em breve poderá superá-lo.

– Em mais uns anos ele pode ser batido, porque a idade está chegando para ele, e estamos vindo eu e outros caras novos, principalmente o moldávio e o tcheco, que estão muito bem. Vamos esperar para, quem sabe, dar o troco a ele em Tóquio – falou, em referência à próxima Olimpíada.

O brasileiro é candidato forte a medalha, até a título, em outras duas provas: C1 200m e C2 1000m. E está confiante de que vai chegar lá.

– A gente treina para ter o reconhecimento da nação. Estou muito satisfeito de poder representar esse Brasilzão. Estou confiante que vêm mais medalhas pelos treinos que fiz.

Enquanto as novas medalhas não chegam, Isaquias se mostra orgulhoso pela que ganhou nesta terça-feira. Ele tinha esperança de título, mas trata a prata como se fosse ouro.

– Estou muito feliz com essa medalha. Sabia que ela poderia vir. Eu estaria satisfeito com qualquer cor, mas claro que eu queria a de ouro. Mas essa aqui de prata está com gosto de ouro para mim.

Fonte: GE