Jardineiro acusado de matar desafeto em Tapauá é preso pela polícia em Manaus

jardineiro tapauá

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), cumpriu na manhã de ontem (24), o mandado de prisão preventiva contra o jardineiro Anderson Miranda da Silva, 21. Ele é apontado como autor de um homicídio ocorrido no dia 8 de novembro de 2013, no município de Tapauá, interior do Amazonas, distante 449 quilômetros em linha reta de Manaus.

A prisão foi realizada na rua Santo Antônio, bairro Colônia Terra Nova, Zona Norte da cidade e foi coordenada pelo Delegado Titular da DEHS, Paulo Martins e o responsável pela investigação, Delegado Titular Osman Aguiar, da 64ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município.

O crime ocorreu na rua Normando Gonçalves, bairro Mutirão, naquele município e a vítima, identificada como Rainey da Silva Nolrves, 28, era desafeto de Anderson. De acordo com as investigações, os dois ingeriam bebida alcoólica em um bar e se desentenderam. “No local, houve uma discussão entre eles e Anderson se dirigiu até a sua residência onde se armou de uma faca. Ele teria se escondido em um matagal perto do bar e esperou pelo momento em que Rainey passaria por ali. Quando isto aconteceu, ele o abordou e desferiu seis golpes de faca”, informou Paulo Martins.

Anderson fugiu para Manaus após o crime, onde ficou foragido desde então. Ao saberem por meio de denúncias onde ele estava escondido, a equipe de investigação da Delegacia de Tapauá pediu apoio da DEHS para cumprir o mandado expedido no último dia 24 de abril, pelo juiz Adonaid Tavares, da Comarca de Tapauá.

Anderson Miranda da Silva foi indiciado por homicídio (Artigo 121 do Código Penal Brasileiro) e será encaminhado à 64ª DIP, onde ficará à disposição da justiça.