João de Deus recebe nova condenação da Justiça por violação sexual

Reprodução

Reprodução

João Teixeira de Faria, o João de Deus, de 78 anos, recebeu nova condenação na Justiça, nesta terça-feira (25/5). Ele foi condenado a mais dois anos e seis meses de reclusão pelo crime de violação sexual mediante fraude. Com isso, ele já acumula penas que ultrapassam 64 anos de prisão.

O processo envolvia os casos de 10 mulheres que se apresentaram como vítimas de João de Deus ao Ministério Público de Goiás (MPGO). A justiça, no entanto, rejeitou a acusação referente a nove delas e seguiu o processo com apenas uma, o que justifica o tempo estipulado na pena.

O processo tramita em segredo de justiça. A decisão foi dada pelo juiz da comarca de Abadiânia (GO), Renato César Dorta Pinheiro. A cidade, localizada a 88 quilômetros de Goiânia, é onde fica a Casa de Dom Inácio de Loyola, que ainda segue em funcionamento, apesar do afastamento de João de Deus.

Ele está em prisão domiciliar, há mais de um ano, desde que obteve a decisão favorável para deixar o Núcleo de Custódia do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, no final de março do ano passado. Desde então, conforme o teor da decisão, ele permanece em casa na cidade de Anápolis, que fica entre Goiânia e Abadiânia.

João de Deus ainda responde a mais de uma dezena de processos que ainda não foram sentenciados e que tramitam na comarca de Abadiânia. Essa é a quarta condenação dele na justiça, desde que o escândalo sexual, envolvendo denúncias de abusos e estupros, veio à tona em dezembro de 2018.

O MPGO deve oferecer novas denúncias contra João de Deus à Justiça. Como mostrado pelo Metrópoles, no dia 31 de março deste ano, vítimas do médium seguem aparecendo e apresentando novos relatos, mais de dois anos após o escândalo. Até então, mais de 320 mulheres já procuraram o MPGO.

Todas as condenações do médium estão em fase de recurso no Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO). São elas: