Johnny Depp ganha ação contra Amber Heard

Juri considerou que atriz difamou ex-marido em texto opinativo de Heard publicado em dezembro de 2018, no qual ela fez uma declaração sobre abusos domésticos.

Johnny Depp e Amber Heard durante julgamento — Foto: Reuters

Johnny Depp e Amber Heard durante julgamento — Foto: Reuters

Johnny Depp ganhou a ação contra Amber Heard no Tribunal do Condado de Fairfax, no Estado norte-americano da Virgínia. O júri considerou que a atriz difamou o ex-marido.

Johnny Depp não estava presente no tribunal e assistiu à decisão por vídeo, da Inglaterra, onde está para fazer um show com Jeff Beck. Amber Heard presenciou a decisão no tribunal.

No centro da disputa legal estava um texto opinativo de Heard publicado em dezembro de 2018 pelo jornal “Washington Post”, no qual ela fez uma declaração sobre abusos domésticos sem mencionar o ator.

Acusações

Depp, astro de 58 anos da franquia “Piratas do Caribe”, processou Heard no Estado da Virgínia pedindo US$ 50 milhões e acusando-a de difamação pelo artigo.

Semana Pop mostra 10 fatos revelados em briga judicial de Johnny Depp e Amber Heard

Heard, de 36, contra-atacou pedindo US$ 100 milhões e dizendo que ela foi difamada por um antigo advogado do ator, que classificou as acusações da atriz como “farsa”.

Depp nega ter agredido Heard ou qualquer outra mulher e disse que ela era a pessoa que havia se tornado violenta na relação.

Ambos também afirmam que suas carreiras sofreram por causa das acusações.

O casal se conheceu em 2011 enquanto filmava “Diário de um Jornalista Bêbado”, e se casou em 2015. O divórcio foi finalizado cerca de dois anos depois.