Jornalistas são agredidas em comitê de Bolsonaro no Ceará

Jornalistas do jornal O Povo e TV Verdes Mares, do Ceará, foram agredidas física e verbalmente no comitê do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) na noite desse domingo (28) em Fortaleza.

Os repórteres estavam trabalhando na cobertura festa de comemoração da vitória do candidato, quando foram agredidas por apoiadores do presidente eleito.

Uma das repórteres do jornal O Povo foi segurada pelo rosto e empurrada, caindo por cima de um equipamento de som, ferindo mãos e braços. Ela também foi assediada por militantes que estavam no comitê de apoio a Bolsonaro.

Um outro repórter do jornal O Povo foi segurado pelos braços e agredido verbalmente por um militante.

Já a repórter da TV Verdes Mares foi agredida verbalmente. O carro da emissora, que é afiliada da TV Globo no Ceará, foi apedrejado.

Os nomes das repórteres não foram divulgados pelo meios de comunicação para preservar a segurança das vítimas.

Em nota, o jornal O Povo afirma “repudia qualquer forma de assédio ou qualquer tipo de violência contra os profissionais de imprensa, bem como agressões e atos de preconceito”.

O Sindicato dos Jornalistas do Ceará e a Federação Nacional dos Jornalistas também repudiaram as agressões aos jornalistas, além de exigirem apuração e punição aos agressores.

Fonte: Folhapress.