José Aldo comemora ‘estreia’ no Nordeste e quer honrar público

Foto: Adriano Albuquerque

Já são 15 anos de carreira para José Aldo no MMA, mas o “campeão do povo” jamais lutou no Nordeste brasileiro. Mesmo antes de seguir carreira internacional, o lutador manauara pouco saiu do circuito Rio-São Paulo, com apenas duas aparições em sua terra natal, Amazonas; desde que o UFC voltou a fazer eventos no Brasil, Aldo, então campeão dos pesos-penas, só se apresentou no Rio de Janeiro, onde a organização promoveu a maioria de seus eventos em pay per view (tipicamente liderados por disputas de cinturão) em solo nacional.

No próximo sábado, esta lacuna histórica enfim será preenchida quando o atleta de 32 anos de idade entrar no octógono para enfrentar Renato Moicano no UFC Fortaleza. E já não era sem tempo: José Aldo visava se apresentar na região há anos, desde a primeira visita do Ultimate à capital cearense.

– Eu não tive a oportunidade de estar em grandes eventos aqui. Eu tentei lutar no evento aqui em Fortaleza que o Léo (Santos) venceu o TUF (Brasil 2), não tive essa oportunidade, eu queria ter lutado no Nordeste. Eles merecem isso. Eu recebo muitas mensagens deles. Eu queria bem antes já ter lutado aqui. Mas graças a Deus agora a gente está podendo, e se eu puder dar uma rodada no Brasil, para mim seria ótimo – afirmou “Scarface” em entrevista ao Combate.

Apesar de jamais ter lutado em Fortaleza, Aldo tem uma pequena noção do que o aguarda no Centro de Formação Olímpica do Nordeste (CFO). O manauara já esteve presente a um evento nacional no Ginásio Paulo Sarasate e sentiu a energia do público.

– Pude sentir como era a vibração da torcida, de como os fãs gostam bastante de MMA, eu recebo muitas mensagens dos fãs daqui nas minhas redes sociais, então eu sei como é o carinho que eles sentem pelos atletas e profissionais da luta. É bem diferente de lutar do Sudeste pra baixo, que eles já estão mais acostumados a ver grandes lutas. Aqui tem um peso especial por isso.

E se José Aldo seguir seu plano para 2019 à risca, outras cidades que não viram seu auge terão a oportunidade de vê-lo lutar. A intenção já declarada do “campeão do povo”, que tem mais três lutas em seu contrato, é encerrar o vínculo até o fim do ano, com apresentações nos três eventos planejados pela organização para o Brasil este ano: um em maio, em Curitiba, e outro em novembro, planejado para São Paulo.

A vontade assumida de parar até o fim do ano pode levar alguns a questionar o foco do lutador dentro do octógono. “Scarface” jura que é exatamente o contrário: por estar tão próximo do final, a mira está mais afiada do que nunca, e Renato Moicano que se cuide.

– Sou um cara muito voltado para a perfeição. Eu não aceito derrota. Pode ter certeza que lá dentro vou sempre dar o meu máximo, vou sempre procurar vencer. Se você perguntar a qualquer amigo meu de treino na academia, você vai ver o quanto eu busco a vitória. Não tem esse negócio de “Ah, vou afrouxar um pouco”, não tem como. Essas três últimas lutas, principalmente na última luta contra o (Jeremy) Stephens, eu treinei muito, já tinha isso na minha cabeça bem antes, sempre quis treinar para chegar lá dentro e vencer. No sábado também, vai ser ainda mais, sabendo que quero finalizar a carreira com três vitórias – afirmou José Aldo.

Na sexta-feira (1°), o Combate, SporTV 3 e Combate.com transmitem ao vivo a pesagem cerimonial, a partir de 19h (de Brasília). No sábado (2), o Combate transmite todo o card do UFC Fortaleza com exclusividade e ao vivo, a partir de 20h (de Brasília), enquanto o SporTV 3 e o Combate.com exibem as duas primeiras lutas ao vivo. A Rede Globo transmite o card principal com atraso após o Altas Horas.

UFC Fortaleza
2 de fevereiro de 2019, no Ceará

CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília):
Peso-galo: Raphael Assunção x Marlon Moraes
Peso-pena: José Aldo x Renato Moicano
Peso-meio-médio: Demian Maia x Lyman Good
Peso-leve: Charles do Bronx x David Teymur
Peso-meio-pesado: Johnny Walker x Justin Ledet
Peso-palha: Livinha Souza x Sarah Frota

CARD PRELIMINAR (20h, horário de Brasília):
Peso-médio: Anthony Hernandez x Markus Maluko
Peso-mosca: Mara Romero Borella x Taila Santos
Peso-meio-médio: Thiago Pitbull x Max Griffin
Peso-pesado: Júnior Albini x Jairzinho Rozenstruik
Peso-galo: Ricardo Carcacinha x Said Nurmagomedov
Peso-mosca: Magomed Bibulatov x Rogério Bontorin
Peso-pena: Geraldo de Freitas x Felipe Cabocão