Josué Neto proprõe que deputados trabalhem só até quarta-feira e Belão quer plenário a semana inteira

belarmino linsEnquanto o presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), Josué Neto (PSD), anunciou que vai propor aos demais deputados que as sessões plenárias de quinta-feira sejam realizadas as segundas-feiras, para garantir que os parlamentares possam realizar suas atividades de campanha de quinta-feira a domingo, o vice-presidente da Casa, Belarmino LIns (PMDB) tem proposta totalmente inversa, defendendo que os deputados trabalhem durante todos os dias úteis da semana.

Autor de uma proposta de emenda constitucional (PEC) que acabou com  o longo recesso de 90 para 45 dias da Assembleia Legislativa, em 2005, e de outro projeto que extingue o recesso de julho e permanece em polêmica no Parlamento Estadual, o deputado Belarmino Lins (PMDB) declarou, na manhã desta quinta-feira (14), ser a favor de que as sessões plenárias se realizem de segunda a sexta-feira de cada semana, com os dias de sábado e domingo sendo reservados à campanha eleitoral.

“Entendo que sábado e domingo bastam para que cada deputado faça a sua campanha em busca de votos e entendo também que as atividades plenárias ocorram semanalmente de segunda a sexta-feira, não há motivo para sermos diferentes”, explica Belão.

O objetivo, de acordo com ele, é dar mais transparência e dinamismo às ações do Parlamento. “Digo que devemos nos equiparar aos servidores comuns das repartições públicas do Estado e do Município e do Poder Judiciário, do Ministério Público, do TCE-AM, e por aí afora, não somos melhores que ninguém”, destaca.

Líder do PMDB na ALEAM, o deputado Marcos Rotta afirma concordar com a proposta de Belão e se diz disposto a debatê-la. “Vejo a proposta como positiva e acho que devemos debatê-la e analisá-la com bastante seriedade e respeito”, considera.

Eduardo Campos

A trágica morte do ex-candidato a Presidência da República, Eduardo Campos (PSB), na manhã de quarta-feira (13), em desastre aéreo na cidade paulista de Santos, foi comentada por Belarmino Lins ontem, na ALEAM. Em aparte a pronunciamento do líder socialista, deputado Marcelo Ramos (PSB), ele destacou a figura de Campos.

“Era um estadista, um homem público de qualidades indiscutíveis, todos nós sentimos muito a sua perda, pelo que ele significava, foi um grande brasileiro, um grande governador que há de permanecer para sempre no coração e na memória de cada cidadão brasileiro”, frisou Belão.