Juiz critica precariedade dos serviços no combate à violência contra a mulher no Amazonas (ver vídeo)

O juiz Jorsenildo Dourado do Nascimento, responsável pelo 3º Juizado Especializado no Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, aproveitou a homenagem recebida na Assembleia Legislativa do Estado (ALE), nessa terça-feira (14), para denunciar a precariedade dos serviços de combate à violência contra a mulher no Amazonas.

O juiz agradeceu a homenagem proposta pela deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) e soltou o verbo:

“Nós temos uma delegada de polícia assoberbada de trabalho que precisa de estrutura, nós não temos um grupamento da polícia militar voltado para atender essas mulheres. Algumas mulheres morrem porque não tem um serviço de atendimento como o ronda da Maria na Penha”, disse o juiz.

Assista ao vídeo: