Juiz dá 48h para coligação “Renova Amazonas” se manifestar sobre inclusão da candidatura de Vanessa

O juiz Marco Antônio Pinto da Costa deu um prazo de 48h para o Diretório do PT no Amazonas e os partidos que compõe a coligação “Renova Amazonas” (PSB / PMN/ PROS/ PMB/ PODEMOS), cujo candidato majoritário é o deputado estadual David Almeida (PSB), se manifestarem sobre a inclusão da candidatura à reeleição da senadora Vanessa Grazziotin (e, consequentemente, do PCdoB) na chapa que disputará as eleições deste ano. (Veja o documento no fim da matéria)

A decisão foi proferida em uma petição ingressada pelo Diretório Nacional do PT no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM). Na petição, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann afirma à Justiça Eleitoral que a Executiva Nacional do partido anulou, parcialmente, a convenção realizada pelo PT no Amazonas no dia 05 de Agosto por contrariar uma resolução nacional.

No documento, Gleisi Hoffmann disse ao TRE-AM que determinou ao Diretório estadual do PT que a coligação para eleição dos cargos majoritários será composta pelo PT e pelo PCdoB tendo Vanessa Grazziotin (PCdoB) como candidata ao Senado.

Desde o início deste mês, Vanessa Grazziotin tenta emplacar sua candidatura à reeleição ao Senado Federal.

Na convenção estadual do PT, realizada no último dia 5, o partido indicou um vice-governador para a coligação e tentou lançar a candidatura do ex-deputado Francisco Praciano (PT) para o Senado. A indicação não chegou a ser formalizada e travou-se um entrave entre o PT e o PCdoB no Amazonas.

Enquanto o Diretório estadual do PT não definia as candidaturas, a Executiva Nacional do partido anunciou o apoio a Vanessa Grazziotin. Desde então, a comunista enfrenta resistência no PT local.

Despacho do juiz