Juíza decreta prisão temporária de terceiro envolvido na morte de indigenista e jornalista no AM

A prisão temporária será de 30 dias, prorrogáveis por mais 30.

Foto: Divulgação

Foi decretada na tarde desse sábado (18), pela juíza Jacinta Silva dos Santos, titular da Comarca de Atalaia do Norte, no interior do Amazonas, a prisão temporária de Jeferson da Silva Lima, acusado de envolvimento na morte do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Philips, no município de Atalaia do Norte distante a 1,136.73 km da capital amazonense.

De acordo com as informações, a prisão temporária será de 30 dias, prorrogáveis por mais 30. A audiência de custódia foi realizada de forma híbrida- com a juíza, o investigado e o promotor de Justiça Elanderson Lima Duarte.

A audiência aconteceu de forma presencial, no Fórum de Atalaia do Norte; com a com defensora pública Jéssica Cristina Melo Matos, que assistiu o investigado, participando por videoconferência.

A audiência de custódia começou por volta das 13h horário do município (15h horário de Brasília) e terminou 1h20 depois, às 14h20.

  Jeferson da Silva Lima, conhecido como “Pelado da Dinha”, se apresentou na manhã deste sábado (18) em uma delegacia do município de Atalaia do Norte e foi enviado para a audiência de custódia.